sicnot

Perfil

Economia

Funcionários públicos portugueses são dos que trabalham mais horas na UE

Os funcionários públicos portugueses são dos que, na União Europeia (UE), trabalham mais horas por semana, mas com a reposição do horário das 35 horas, a 1 de julho, passam a ser dos que trabalham menos tempo.

Atualmente, os trabalhadores da Função Pública cumprem 40 horas por semana, colocando Portugal entre os países com o maior número de horas de trabalho semanal, a par da Eslovénia, Estónia, Hungria, Letónia, Polónia, República Checa e Roménia, que têm uma carga horária semanal de 40 horas, superior à da maioria dos restantes Estados-membros.

Com a reposição do horário de 35 horas por semana, que hoje é votada na especialidade no parlamento, os funcionários públicos portugueses regressam ao nível de 2013, colocando Portugal abaixo da média da União Europeia a 27 [antes da adesão da Croácia a 01 de julho de 2013].

Estas diferenças são referidas num estudo de 2013 da Direção Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP) intitulado "O modelo de organização e duração do tempo de trabalho na Administração Pública - análise comparada dos 27 Estados-membros da UE".

Na Grécia, a carga horária semanal era de 37,5 horas, mas em 2011, com a publicação da Lei 3979/2011, passou a ser de 40 horas.

Na Alemanha, o horário semanal é de 41 horas. Porém, este horário é apenas aplicado aos funcionários públicos, enquanto os outros trabalhadores do Estado têm 39 horas semanais, segundo o estudo.

A Irlanda é o país que tem a carga horária semanal mais reduzida na Função Pública, com 34,75 horas, seguida da França (35 horas/semana), da Holanda e Itália (36 horas/semana) e da Finlândia (36,25 horas/semana).

A média dos 27 Estados-membros é de 38,45 horas por semana, indica o mesmo estudo.

Em Portugal, o horário de trabalho semanal de 35 horas já foi formalmente adotado por muitas autarquias, depois de o primeiro governo de Passos Coelho (PSD/CDS-PP) ter sido obrigado pelo Tribunal Constitucional a publicar os acordos coletivos de entidade empregadora pública (ACEEP) que decidira reter, para evitar a reposição do horário.

Os funcionários públicos passaram a trabalhar 40 horas por semana a partir de 28 de setembro de 2013.

Lusa

  • Enfermeiros especialistas em saúde materna retomam protesto 

    País

    Os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia voltam quinta-feira de manhã a interromper as funções especializadas, o que pode afetar blocos de parto e maternidades. Queixam-se de "falta de resposta política adequada" e "ausência de acordos sérios".

  • Reis de Espanha enviam mensagem para funeral das vítimas portuguesas
    0:52
  • Cristas vaiada em bairro de Chelas
    1:44

    Autárquicas 2017

    Assunção Cristas promete mudanças na Gebalis, a empresa municipal que gere os bairros sociais em Lisboa. Esta manhã, a candidata do CDS à câmara visitou um bairro de Chelas, onde foi vaiada por alguns populares.

  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • "Em vez de ajudarem, estavam a tirar fotos dela a morrer"
    1:13