sicnot

Perfil

Economia

Bruxelas abre investigação aprofundada aos apoios públicos à EMEF

A Comissão Europeia abriu uma investigação aprofundada aos apoios estatais dados à Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário S.A. (EMEF), por poderem ter dado vantagem seletiva, foi hoje anunciado.

(SIC/ Arquivo)

Em comunicado hoje divulgado, o executivo comunitário referiu que a investigação servirá para "apreciar se as medidas públicas a favor" da EMEF "conferiram à empresa uma vantagem seletiva relativamente aos seus concorrentes, em violação das regras da União Europeia [UE] em matéria de auxílios estatais".

"Na presente fase, a Comissão tem dúvidas de que as medidas a favor da EMEF tenham sido concedidas em condições de mercado, podendo, portanto, ter dado à EMEF uma vantagem seletiva em relação aos seus concorrentes", lê-se na informação do executivo europeu, informando que agora irá "investigar de forma mais aprofundada para determinar se a sua preocupação inicial se confirma, ou não".

Um concorrente da EMEF enviou uma denúncia, em 2015, a Bruxelas sobre o alegado apoio financeiro ilegal continuado da CP.

"Em conformidade com a denúncia e as informações recebidas de Portugal, a EMEF parece ter beneficiado de apoio público no valor de cerca de 90 milhões de euros, concedido desde 2005 por parte da CP, sob a forma de aumentos de capital, de empréstimos e garantias", lê-se.

A nota acrescentou que a EMEF tem registado prejuízos, pelo menos, desde 2005, com exceção de 2012 e 2014.

As regras da UE, na área de auxílios estatais, só permitem o apoio público a empresas em dificuldades financeiras sob condições específicas, como, por exemplo, estarem sujeitas a um plano de reestruturação viável.

A EMEF é uma filial da CP - Comboios de Portugal e exerce atividade no setor da manutenção ferroviária, especialmente na área da manutenção pesada, modernização e renovação de material circulante ferroviário e equipamento conexo, bem como a nível da conceção, fabrico e modernização dos vagões de mercadorias.

Lusa

  • Trabalhadores da EMEF em protesto
    2:41

    Economia

    Dezenas de trabalhadores da Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário (EMEF) manifestaram-se, esta manhã, em Lisboa. Os funcionários exigem que a empresa contrate mais trabalhadores para os quadros.

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.