sicnot

Perfil

Economia

Secretário de Estado diz que devoluções do IRS decorrem a um ritmo superior ao de 2015

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais admitiu hoje a existência de "problemas" na entrega das declarações do IRS, mas sublinhou que as devoluções estão a ser feitas a um ritmo superior ao do ano anterior.

Segundo Fernando Rocha Andrade, a "preocupação" do governo foi detetar "o mais rápido possível" os problemas e encontrar as soluções "para que os contribuintes afetados não fossem prejudicados".

"E não serão", assegurou o governante, que falava em Barcelos, à margem de uma conferência sobre contabilidade e fiscalidade, promovida pelo Instituto Politécnico do Cávado e Ave.

Rocha Andrade assegurou que, neste momento, há um aumento significativo de devoluções, de montante reembolsado e de declarações processadas do que no mesmo dia do ano passado.

"Isto tem sido verdade desde o princípio de maio, o ritmo das devoluções é superior ao que foi no ano anterior", frisou.

Lembrou que todos os anos há problemas, já que este é um processo que envolve mais de 5 milhões de declarações, e acrescentou que este ano se aplicam pela primeira vez "regras com alguma complexidade" para a administração.

O problema "mais significativo" registou-se logo nos primeiros dias e teve a ver com um erro do simulador "que podia ter induzido uma escolha errada entre declaração conjunta ou separada"

"O que se fez foi facultar a entrega de nova declaração, sem quaisquer custos, para que pudessem corrigir", disse o secretário de Estado.

Fernando Rocha Andrade reconheceu que o IRS "é um imposto que tem uma grande complexidade" e defendeu que se deve começar a pensar num caminho de simplificação.

Uma simplificação que, acrescentou, deve ser feita "em pequenos passos, evitando ruturas radicais que também levam a dificuldades de adaptação das famílias e da administração".

Na quarta-feira, os deputados da Comissão de Orçamento e Finanças aprovaram as audições da associação de defesa do consumidor Deco e do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais sobre os problemas sentidos pelos contribuintes na entrega das declarações de IRS.

O pedido de audição da Deco foi feito pelo PSD justificando-o com o facto de, "nas últimas semanas, terem vindo a público relatos de inúmeros constrangimentos, dificuldades e dúvidas com que os contribuintes se têm deparado este ano no processo de entrega das declarações modelo 3 do IRS", recordando mesmo os erros que aconteceram nos simuladores.

Para o PSD é importante ouvir a Deco, que tem recebido muitas queixas de cidadãos, para "recolher contributos que, eventualmente, possam ajudar a minimizar os danos".

Além da audição da Deco, os deputados aprovaram ainda a proposta do PS, feita na reunião da comissão parlamentar de quarta-feira, para a audição do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, também sobre a mesma matéria.

Lusa

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • As crianças que estão a morrer à fome em África

    Mundo

    A UNICEF alertou esta terça-feira que a má nutrição aguda que afeta a Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen coloca este ano em "iminente" risco de morte 1,4 milhões de crianças devido à fome que existe naqueles países. São milhares de casos de um incessante desespero numa luta diária pela sobrevivência.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus pais e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Carro "desgovernado" entra em loja e atropela cliente

    Mundo

    O cliente de um mini-mercado no condado de Bronx, em Nova Iorque, sobreviveu de forma incrível ao impacto de um automóvel que entrou loja adentro. Apesar da violência das imagens, o homem sobreviveu e conseguiu mesmo sair da loja pelo próprio pé até ser transportado para o hospital.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.