sicnot

Perfil

Economia

Presidente do Parlamento Europeu contra aplicação de sanções a Portugal

XXI congresso ps

Presidente do Parlamento Europeu contra aplicação de sanções a Portugal

O presidente do Parlamento Europeu diz-se contra a aplicações de sanções a Portugal por parte de Bruxelas. A posição de Martin Schulz foi expressa no discurso que fez esta manhã no congresso do PS em Lisboa.

"Sabem que costumo ser muito direto: sou contra as sanções a Portugal, claro e simples. Sei que o Governo português está a negociar com a Comissão e internamente no país e tenho a certeza que haverá uma solução muito construtiva", disse, defendendo que os sacrifícios que os portugueses fizeram têm de ser um elemento a incluir na análise sobre esta matéria.

Schulz, apresentado pelo presidente do PS, Carlos César, como "um amigo de Portugal", classificou o Congresso dos socialistas, que decorre até domingo em Lisboa, como "uma das mais importantes reuniões da Europa".

"O Partido Socialista governa o país e dá esperança a todos os partidos socialistas na Europa e é do que precisamos na União Europeia", defendeu o presidente do Parlamento Europeu.

Na sua intervenção, o socialista Schulz propôs uma maior solidariedade entre os países da zona euro e disse ter "uma certa compreensão" pelas pessoas que atualmente duvidam da justiça da União Europeia.

"Enfrentamos uma situação em que especuladores fazem biliões de lucros e não pagam impostos, mas quando enfrentam perdas os contribuintes têm de pagar por eles, isto não é União Europeia", disse o alemão, recolhendo muitos aplausos.

Para o presidente do Parlamento Europeu, um dos maiores objetivos da União Europeia terá de ser uma política fiscal comum e pediu maior solidariedade em temas globais como os refugiados, alterações climáticas e terrorismo.

"Estamos a criar uma crise a que chamamos de crise de migrantes, que é uma crise feita em casa, que nós criámos", disse, defendendo que se apenas cinco países -- incluindo Portugal -- estão disponíveis a receber refugiados porque 22 não os aceitam "então isto é um problema".

Schulz deu como exemplo da boa integração em Portugal uma visita que fez na sexta-feira a um jardim-de-infância perto de Lisboa, em que as crianças da escola brincavam lado a lado com as crianças refugiadas.

"Esta é a melhor forma de integração, é a resposta que precisamos no século XXI", disse.

Com Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Pyongyang cria vídeo a simular ataque a navios dos EUA
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos da América pretendem reforçar as sanções à Coreia do Norte e investir nos esforços diplomáticos. Contudo, a tensão militar persiste. Pyongyang emitiu um vídeo em que simula um ataque a navios norte-americanos.

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.