sicnot

Perfil

Economia

"Não há milagres" nas exportações com mercados em crise

"Não há milagres" nas exportações com mercados em crise

O Presidente da República, desvalorizou a queda das exportações portuguesas. Marcelo Rebelo de Sousa disse que, quando os mercados importantes e tradicionais das exportações portuguesas estão em crise, "não há milagres" que as façam aumentar.

"A situação internacional não está boa e quando não está boa nos países que são destino das exportações, não há como fazer aumentar as exportações. Se esses mercados estão em crise, e é o que todas as organizações internacionais dizem, vamos esperar que melhorem. São mercados importantes e tradicionais das nossas exportações, não há milagres aí", afirmou o Presidente da República.

Marcelo Rebelo de Sousa falava aos jornalistas após visitar uma exposição das Forças Armadas, na Ribeira das Naus, em Lisboa, parte das comemorações do Dia de Portugal, que foram oficialmente iniciadas com o hastear da bandeira nacional pelo Presidente, cerca das 10:15, no Cais das Colunas, em Lisboa.

De acordo com os dados relativos ao comércio internacional de Portugal divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no acumulado do trimestre terminado em abril de 2016, as exportações de bens diminuíram 1,8% e as importações decresceram 1,4%, em termos homólogos (-1,7% e +0,8%, respetivamente, no primeiro trimestre de 2016).

A China, Angola e os Estados Unidos da América foram, entre os principais países clientes das exportações portuguesas, os que registaram as maiores reduções homólogas em abril, com quebras de 60,9%, 46,8% e 15,6%, respetivamente, divulgou hoje o INE.

Em termos absolutos, as exportações para a China diminuíram 52 milhões de euros em abril face ao mesmo mês de 2015, para 34 milhões de euros, enquanto as vendas para Angola recuaram 81 milhões de euros, para 92 milhões de euros, e para os EUA desceram 37 milhões de euros, para 198 milhões de euros.

  • Marinha e Exército dão luz verde ao Aeroporto do Montijo

    País

    De acordo com a edição deste domingo do Diário de Notícias, o Exército e a Marinha já comunicaram à Força Aérea disponibilidade para desocupar parcialmente a base aérea e o Montijo se transformar num num aeroporto complementar ao de Lisboa.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.