sicnot

Perfil

Economia

Horas extraordinárias dos médicos pagas a 100% a partir do próximo OE

O ministro da Saúde comprometeu-se hoje a alterar o valor do pagamento das horas extraordinárias dos médicos, atualmente pagas a 50 por cento, no próximo Orçamento do Estado (OE).

© Regis Duvignau / Reuters

Adalberto Campos Fernandes falava na Comissão Parlamentar da Saúde, onde respondeu às questões do deputado do Bloco de Esquerda Moisés Ferreira sobre o recurso às empresas de médicos, o qual criticou.

O ministro subscreveu as críticas, lembrando que este recurso custa atualmente 80 milhões de euros ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), além de ser uma situação injusta para os médicos, que, trabalhando nas instituições, recebem menos do que esses clínicos das empresas.

"Não somos imprudentes ao ponto de pensar que podemos resolver isto de uma vez", afirmou, sublinhando "a injustiça" do valor da hora extraordinária dos médicos, que é paga a 50 por cento.

"Esta é uma situação que urge corrigir no próximo Orçamento do Estado", afirmou, deixando perante os deputados esse contributo.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10