sicnot

Perfil

Economia

Brexit continua a dominar mercados, libra atingiu novo mínimo histórico

Brexit continua a dominar mercados, libra atingiu novo mínimo histórico

O Brexit e as eleições espanholas estão a marcar o dia nos mercados financeiros. A libra voltou a atingir um novo mínimo histórico durante a manhã. Depois de uma sexta-feira negra, as bolsas continuam a cair mas menos .

  • Christine Lagarde quer negociações tranquilas e claras entre UE e Reino Unido
    0:31

    Brexit

    A chefe máxima do Fundo Monetário Internacional quer uma transição suave e negociações claras entre as autoridades britânicas e europeias. Christine Lagarde assegura que o FMI tudo fará junto dos estados-membros para garantir a estabilidade global. O divórcio da União Europeia já custou uma desvalorização da libra face ao euro e ao dólar.

  • Brexit provoca pânico entre os investidores
    1:48

    Brexit

    Foi uma sexta feira negra nos mercados financeiros, apanhados totalmente de supresa pelo Brexit. O pânico instalou-se entre os investidores. As bolsas afundaram, o euro derrapou, a libra atingiu o valor mais baixo dos 30 anos, e as taxas da dívida dispararam.

  • Libra, euro e bolsas europeias afundam
    2:07

    Brexit

    No dia em que o Reino Unido comunica a saída da União Europeia, a libra atingiu valores históricos. O impacto do Brexit também se sentiu nos mercados, já que as bolsas europeias abriram em queda. A Bolsa de Lisboa atingiu mínimos de 20 anos.

  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • Mais de 120 pessoas com hepatite A
    2:23

    País

    O surto de hepatite A já infetou 128 pessoas, 60 das quais estão internadas em hospitais de Lisboa e Coimbra. A Direção-Geral da saúde recomenda a vacinação apenas aos familiares dos doentes. Apesar de não haver ruptura de stocks, há farmácias que não têm vacinas.

  • Sobreviventes de Mossul relatam mutilações e execuções do Daesh
    1:32