sicnot

Perfil

Economia

Ministério das Finanças garante que não há novo plano de resgate a Portugal

O Ministério das Finanças garante que não está em consideração qualquer novo plano de ajuda financeira a Portugal, ao contrário do que o governante alemão inicialmente terá dito.

Em comunicado, o gabinete de Mário Centeno esclarece que o Executivo continuará focado no cumprimento das metas estabelecidas para retirar Portugal do Procedimento por défices excessivos.

Ainda em comunicado, são sublinhados os dados da execução orçamental conhecidos até novembro, como um sinal de que o caminho traçado está a ser seguido.

O ministério das Finanças reitera também o empenho do Governo português no cumprimento.

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, afirmou hoje que Portugal está a pedir "um segundo programa" e que "vai consegui-lo", em declarações citadas pela agência de informação financeira Bloomberg.

Mais tarde, já em declarações aos jornalistas, o governante alemão corrigiu as suas declarações: "Os portugueses não o querem e não vão precisar de um segundo resgate se cumprirem as regras europeias", precisou.

Ainda na nota de imprensa divulgada pelas Finanças é dito que, "no atual momento que a Europa atravessa, o Governo continuará a trabalhar com a serenidade e a responsabilidade que o projeto europeu exige" e que mantém o empenho em cumprir os "compromissos europeus, parlamentares e, acima de tudo, com os portugueses."

  • DIRETO: Portuguesa entre os 14 mortos dos atentados na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das 13 vítimas mortais do atentado de ontem em Barcelona é portuguesa e há uma outra portuguesa desaparecida. Entretanto, uma pessoa morreu e cinco suspeitos foram abatidos num segundo ataque esta madrugada em Cambrils. As buscas centram-se num nome: Moussa Oukabir. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35
  • Driss Oukabir: suspeito do atentado ou vítima de roubo de identidade?
    2:40

    Ataque em Barcelona

    Um dos dois suspeitos, do ataque nas Ramblas, detidos pela polícia foi inicialmente identificado como Driss Oukabir, um homem de 28 anos. Mais tarde, um homem com o mesmo nome apresentou-se numa esquadra em Girona, a mais de 100 quilómetros do local do atropelamento afirmando que lhe tinha sido roubada a identificação. De acordo com alguma imprensa espanhola, poderá ter sido o irmão, Moussa Oukabir, um jovem de 18 anos que vive em Barcelona, como explicou também Nuno Rogeiro, comentador da SIC.

  • "O abandono provoca incêndios desta dimensão"
    0:55

    País

    O antigo vereador da Câmara de Mação José Silva acredita que a desertificação do interior também é, em parte, responsável pelos incêndios. Segundo José Silva, Mação tem cada vez menos habitantes e é por essa razão que os terrenos são deixados ao abandono.

  • Mação perdeu 80% da área florestal
    3:39
  • Ágata candidata-se à Câmara de Castanheira de Pera
    3:42