sicnot

Perfil

Economia

Défice de 2016 será "claramente compatível" com regras europeias

O Governo reiterou hoje "a vontade de implementar com rigor" o Orçamento do Estado para 2016, garantindo que Portugal terá "um défice claramente compatível com as regras europeias", saindo do Procedimento por Défices Excessivos (PDE).

Lusa

Em comunicado hoje emitido, após o Fundo Monetário Internacional (FMI) ter publicado o comunicado de conclusão da quarta missão pós-programa e das consultas a Portugal ao abrigo do Artigo IV e em que reviu em alta a projeção para o défice deste ano, para os 3,0%, o Ministério das Finanças afirma que o executivo "toma boa nota dos temas levantados pelo FMI".

"Num contexto externo mais adverso, [o Governo] reforça a vontade de implementar, com rigor, o Orçamento do Estado aprovado na Assembleia da República. Portugal alcançará assim um défice claramente compatível com as regras europeias e, dessa forma, sairá do Procedimento por Défices Excessivos", lê-se na nota.

De acordo com as regras europeias, Portugal deveria ter chegado ao final de 2015 com um défice orçamental inferior a 3,0%, o limite definido pelas regras europeias para que um país deixe de estar no braço corretivo do Programa de Estabilidade e Crescimento (e, portanto, no PDE) e passe para a vertente preventiva daquele Programa.

No entanto, com a resolução do Banif em dezembro do ano passado, o défice orçamental na ótica de Maastricht, a que conta para Bruxelas, acabou por ficar nos 4,4% do Produto Interno Bruto (PIB), tendo a Comissão Europeia decidido em maio manter o país no PDE por mais um ano e prometendo voltar a olhar para a situação de Portugal em julho.

No comunicado de hoje do Ministério das Finanças, o gabinete de Mário Centeno afirma ainda que esta missão permitiu "avaliar em profundidade os desafios com que ainda se depara a economia portuguesa" e que, "para responder a esses desafios, está já a ser implementada uma agenda ambiciosa de reformas estruturais".

Além disso, "o Ministério das Finanças reitera também empenho absoluto em contribuir para a estabilização do setor financeiro", sublinhando que "a ação firme nesta área permitirá promover medidas que apoiarão a competitividade da economia portuguesa e fomentar um crescimento sustentado".

As Finanças concluem acrescentando que pretendem continuar "a trabalhar de forma construtiva com as instituições internacionais", e que vão também "promover contactos mais profícuos com atores não-governamentais e organizações representativas da sociedade civil".

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.