sicnot

Perfil

Economia

Sindicatos da CGTP convocam greve nacional na saúde para 28 julho

Sindicatos da CGTP convocam greve nacional na saúde para 28 julho

Os sindicatos da Função Pública afetos à CGTP convocaram uma greve nacional dos trabalhadores da saúde para o dia 28 deste mês.Uma das razões prende-se com a lei das 35 horas semanais que hoje entrou em vigor - mas que não vai abranger todos os profissionais do setor.

"A Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas (FNSTFP) decidiu convocar para o próximo dia 28 de julho, em convergência com o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, uma greve nacional dos trabalhadores da saúde, para exigir a negociação do Acordo Coletivo de Trabalho que contemple as 35 horas semanais de trabalho, o pagamento de todo o trabalho extraordinário pelas percentagens originais e a admissão de pessoal", anunciou hoje a coordenadora da entidade, Ana Avoila, em conferência de imprensa, em Lisboa.

O anúncio da greve surge depois de a Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) e a Comissão Negociadora dos Hospitais EPE, indicadas pelo Governo para conduzir as negociações com os sindicatos, não só não terem apresentado a documentação que tinha sido exigida, como terem desconvocado uma reunião acordada para a última quinta-feira (30 de junho).

Para definir um instrumento coletivo de trabalho, a federação alertou o Ministério da Saúde e encontrou-se com a ACSS a 20 de junho, tendo ficado definido que seriam enviadas até dia 23 de junho as cláusulas desse acordo coletivo.

"No dia 23 nada chegou. A 28 nada chegou. E no dia 29, véspera da reunião que tinha ficado agendada para 30 de junho, recebemos uma comunicação a dizer que a reunião ficava sem marcação e que não nos iam fazer chegar tão pouco a contraproposta de contrato coletivo", explicou Luís Pesca, dirigente da FNSTFP.

"Isto demonstra da parte do Ministério da Saúde um ato de má-fé negocial, de uma mentira, de um rompimento de um compromisso assumido com esta federação, mas também assumido com os trabalhadores. Por isso, e não havendo resposta, nem havendo qualquer data indicativa de uma próxima reunião ou data para nos fazerem chegar a proposta de contrato coletivo, nós decidimos convocar a greve", sublinhou.

Em causa está também a falta de pessoal nos serviços e o não-pagamento do trabalho extraordinário sem cortes.

"Aquilo que o Ministério contrapropõe aos trabalhadores é uma bolsa de horas. Isto significa que se não houver contratação de recursos humanos, que permitam que essas pessoas possam fazer as pausas e os descansos das horas trabalhadas a mais, estamos a falar do que tem acontecido nos últimos anos, são centenas de dias e feriados que não são pagos, e não são tão pouco gozados", acrescentou Luís Pesca.

Nesse sentido, a FNSTFP exige "uma política séria de contratação de novos efetivos", que os horários de trabalho "possam ser efetivamente de 35 horas" e que o pagamento do trabalho extraordinário nos valores originais, "tal e qual como o ministro prometeu que iria fazer para os médicos", disse.

O dirigente terminou considerando que "não pode haver tratamento diferenciado, nem para horários nem para pagamento de vencimentos".

Com Lusa

  • Marcelo lembra as consequências da demissão de Vítor Gaspar
    1:06

    Caso CGD

    O Presidente da República reitera que o assunto Caixa Geral de Depósitos está fechado. Em entrevista à TVI, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou esta segunda-feira as consequências que a demissão de Vítor Gaspar, ministro das Finanças em 2013, provocou no sistema financeiro para justificar o facto de ter intervindo na polémica com as SMS trocadas entre Mário Centeno e António Domingues.

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne, capital da Austrália. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Pelo menos 18 detidos em protestos no Rio de Janeiro

    Mundo

    Pelo menos 18 pessoas foram esta segunda-feira detidas no Rio de Janeiro, Brasil, depois de confrontos com a polícia durante um protesto contra a privatização da empresa pública de saneamento, que serve o terceiro estado mais povoado do país.

  • O momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado
    1:21

    Mundo

    A investigação ao homicídio do meio-irmão do líder da Coreia do Norte no aeroporto da capital da Malásia está a provocar uma crise diplomática entre os dois países. Esta segunda-feira, um canal de televisão japonês divulgou imagens das câmaras de vigilância do aeroporto que alegadamente captam o momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Os ensaios para a maior festa do ano
    1:16

    Mundo

    Em contagem decrescente para o Carnaval, no Rio de Janeiro, já começaram os ensaios para a maior festa do ano. A noite de testes na avenida Marquês de Sapucaí conta com desfiles gratuitos.