sicnot

Perfil

Economia

Costa envia nova carta a Bruxelas para que não sejam aplicadas sanções

O primeiro-ministro envia hoje uma carta ao presidente da Comissão Europeia para insistir que não sejam aplicadas sanções a Portugal. De acordo com o Público, António Costa vai lembrar as consequências graves de uma eventual multa para o país.

RICARDO CASTELO/LUSA

No documento remetido a Jean-Claude Juncker , o primeiro-ministro não questiona o facto de Portugal não ter cumprido o tratado orçamental, com o défice de 3,2%, mas lembra que os objetivos para este ano vão ser cumpridos.

Ao longo do texto, António Costa alerta ainda para os efeitos das eventuais sanções nos mercados financeiros, no acesso ao crédito e na sustentatibilidade do país e dá como exemplo o risco da suspensão das verbas do Portugal 2020.

  • Alterações nos horários das farmácias têm o objetivo de evitar duplicação de serviços
    1:50
  • Troika nem sempre protegeu os mais vulneráveis, conclui avaliação do FMI

    Economia

    O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela troika em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos défices, apurou o gabinete independente de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI),