sicnot

Perfil

Economia

Portugal vai sair em 2016 do procedimento por défice excessivo, garante PM

Portugal vai sair em 2016 do procedimento por défice excessivo, garante PM

António Costa garante que a execução orçamental está dentro do previsto e diz que Portugal vai sair do procedimento por défice excessivo ainda este ano.

António Costa reafirmou esta posição na sua intervenção inicial do debate sobre o "Estado da Nação", na Assembleia da República, já na parte final de um discurso com cerca de 20 páginas.

Sem qualquer referência direta à possibilidade de Portugal ser alvo de sanções por parte da Comissão Europeia, o líder do executivo argumentou que "a própria Comissão Europeia reconhece que a execução orçamental está em linha com o previsto".

"De acordo com o INE [Instituto Nacional de Estatística], o saldo das administrações públicas no primeiro trimestre de 2016 reduziu-se face ao período homólogo de menos 5,5% para menos 3,2% do PIB [Produto Interno Bruto], sendo o défice orçamental do primeiro trimestre mais baixo desde 2008. Estes dados são confirmados pela execução orçamental entre janeiro e maio e, por isso, reforçam a nossa confiança de que este é o rumo que nos levará, já este ano, a sair do procedimento por défice excessivo", sustentou o primeiro-ministro.

Neste contexto, António Costa reiterou a tese de que o cumprimento dos compromissos externos de Portugal se fará "sem planos B, sem medidas adicionais, mas, e só, agindo com determinação rigor".

  • Negócios do fogo
    22:00

    Reportagem Especial

    Todos os anos, o Estado gasta centenas de milhões de euros para financiar os meios de combate aos incêndios. A reportagem especial da SIC denuncia falta de rigor e clareza em muitos dos negócios.

  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.