sicnot

Perfil

Economia

Audições de Centeno, Carlos Costa e José de Matos sobre CGD ainda este mês

As audições do ministro das Finanças, do governador do Banco de Portugal e do presidente da Caixa Geral de Depósitos na comissão de inquérito ao banco devem acontecer ainda este mês, recomendou hoje o Presidente da Assembleia da República.

Mário Centeno, ministro das Finanças

Mário Centeno, ministro das Finanças

© Hugo Correia / Reuters (Arquivo)

A posição de Eduardo Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da República, foi transmitida aos jornalistas pela secretária da mesa da Assembleia Idália Serrão (PS), após a reunião extraordinária da conferência de líderes hoje realizada no parlamento.

Do encontro resultou a recomendação de Ferro Rodrigues para que as audições de Mário Centeno, Carlos Costa e José de Matos decorram ainda este mês - as mesmas deverão acontecer na última semana de julho, mediante a disponibilidade dos inquiridos.

"Esta é uma questão política, não uma questão jurídica", vincou Idália Serrão, que acrescentou que a comissão de inquérito tem "poderes maiores" e capacidade para resolver questões como a levantada nesta conferência de líderes em torno das audições no inquérito à Caixa.

No final da reunião de hoje, o coordenador do PSD na comissão de inquérito fez notar a "posição muito clara" transmitida por Ferro Rodrigues e acusou "a maioria que suporta o Governo de tentar obstaculizar que estas audições se fizessem ainda no mês de julho".

Agora, e já com pedidos de documentação enviados a várias entidades, o PSD, diz Hugo Soares, acredita que "é absolutamente fundamental" que Governo, Caixa e BdP venham rapidamente ao parlamento para prestar esclarecimentos e "tranquilizar os portugueses".

Já o coordenador do PS, João Paulo Correia, advoga que foi reforçada a posição tomada na última reunião da comissão de inquérito que fixa até quinta-feira o prazo de pedidos de documentação, arrancando no dia seguinte o prazo de dez dias para os parlamentares receberem informações de entidades como o Ministério das Finanças, a própria CGD ou o banco central.

"No nosso entender e no entender da maioria dos grupos parlamentares, não faz sentido realizar audições sem ter primeiramente em nossa posse alguma documentação que consideramos prioritária", sustentou João Paulo Correia.

A comissão de inquérito à CGD, pedida potestativamente por deputados de PSD e CDS-PP, tomou posse na passada terça-feira.

Os trabalhos irão debruçar-se sobre a gestão do banco público desde o ano 2000 e será também naturalmente abordado o processo de recapitalização da Caixa Geral de Depósitos, atualmente em negociação com Bruxelas.

Mário Centeno, Carlos Costa e José de Matos devem ser ouvidos entre 25 e 28 de julho

  • SIC faz-se à estrada para ouvir eleitores
    2:13
  • Furacão Maria ameaça Ilhas Virgens e Porto Rico

    Mundo

    O furacão Maria "potencialmente catastrófico" está a ameaçar as Ilhas Virgens e o Porto Rico, depois de esta terça-feira ter semeado a destruição na Dominica e provocado um morto e dois desaparecidos na ilha francesa de Guadalupe.

  • Pistolas Nerf podem causar graves lesões nos olhos

    Mundo

    As balas das pistolas Nerf, quando atingem os olhos, podem causar graves lesões. O aviso é de um grupo de médicos de Londres, que recomenda a utilização de óculos protetores e o aumento da idade mínima para a utilização dos brinquedos.

    SIC

  • Investigadores descobrem como transformar gordura "má" em gordura "boa"

    Mundo

    Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington, Estados Unidos, descobriu como converter a gordura corporal "má" em gordura "boa", permitindo queimar mais calorias e atrasar o aumento de peso, num estudo conduzido em ratos. Estes resultados abrem caminho para a possibilidade de desenvolver tratamentos mais eficazes para a obesidade e para a diabetes associada ao aumento de peso em pessoas, segundo os autores.

  • Escola na Croácia usa imagem de Melania Trump para chamar alunos

    Mundo

    "Imagine até onde pode ir com um pouco de inglês", foi com estas palavras que uma escola de inglês da Croácia decidiu promover as suas aulas, juntando ainda a fotografia de Melania Trump ao placard do anúncio. Agora, a primeira-dama norte-americana ameaça levar o Instituo Americki a tribunal. Entretanto, o placard já foi retirado do local.

    SIC