sicnot

Perfil

Economia

Yahoo anuncia perdas de 440 milhões de dólares

​A Yahoo comunicou hoje que no segundo trimestre deste ano as suas perdas aumentaram para 440 milhões de dólares (cerca de 397 milhões de euros) contra os 22 milhões de dólares, em 2015.

© Robert Galbraith / Reuters

"Apesar das perdas, o conselho de administração tem feito grandes progressos em relação a alternativas estratégicas", afirmou a presidente-executiva, Marissa Mayer, em comunicado.

Os resultados refletiram uma "menor estrutura de custos e o mais baixo número de funcionários da última década", afirmou Mayer.

O futuro da Yahoo está longe de ser certo, a meio de especulações intensas sobre os seus esforços para vender os principais bens.

Em abril, a Yahoo escapou a uma batalha legal, pelo controlo da empresa, ao juntar mais quatro membros ao conselho de administração, incluindo um investidor de fundos especulativos de alto risco, que tem sido crítico da atual direção.

A empresa ainda não comentou sobre as licitações em relação ao seu negócio central, mas existem especulações à volta da gigante das telecomunicações, Verizon, que recentemente adquiriu outra empresa online fracassada, AOL.

Colin Gillis, analista da empresa BGC Financial, afirmou que os bens centrais da empresa serão vendidos por uma quantia relativamente pequena.

"Acreditamos que as licitações cheguem até aos 6 mil milhões de dólares (cerca de 5.4 mil milhões de euros). Aos nossos olhos, a Yahoo já faliu", acrescentou Gillis.

Com Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52