sicnot

Perfil

Economia

FMI aponta melhoria na recessão do Brasil para 3,3% em 2016

O Fundo Monetário Internacional reviu hoje a estimativa da recessão no Brasil para 3,3%, melhorando 0,5 pontos percentuais face ao previsto em abril, e antecipa agora uma expansão de 0,5% em 2017.

© Pawel Kopczynski / Reuters

"A confiança dos consumidores e empresários parece ter já batido no fundo no Brasil, e a recessão do PIB no primeiro trimestre foi mais leve que a antecipada", lê-se na atualização ao World Economic Outlook, hoje publicada.

No documento, que atualiza as projeções feitas no relatório do abril, e que está muito centrado nos efeitos do referendo que ditou a saída do Reino Unido da União Europeia, os peritos do FMI acrescentam que "está projetado que a recessão de 2016 seja ligeiramente menos severa de 3,8% para 3,3% do PIB, com um regresso ao crescimento positivo em 2017".

Os analistas afirmam, no entanto, que "as incertezas políticas mantêm-se e podem ensombrar a perspetiva de evolução" da economia brasileira, a maior da América Latina, e que já no ano passado sofreu uma recessão de 3,8%.

A economia global, por seu turno, deverá crescer 3,1% este ano e 3,4% em 2017, o que mostra um corte de 0,1 pontos percentuais face à estimativa de abril.

No relatório, dominado pelas consequências da saída do Reino Unido da União Europeia no seguimento do referendo, o FMI escreve que "o resultado do referendo no Reino Unido, que surpreendeu os mercados financeiros globais, implica a materialização de um risco descendente importante para a economia mundial", o que tem como consequência piores perspetivas económicas para 2016-2017, apesar do desempenho melhor do que o esperado no início de 2016.

O FMI argumenta ainda que piorou as suas expectativas devido ao "aumento considerável da incerteza, incluindo na frente política", alertando que esta incerteza poderá penalizar a confiança e o investimento.

Ainda assim, as projeções hoje apresentadas consideram "a assunção benigna" de que há uma redução gradual da incerteza, que há acordos entre o Reino Unido e a União Europeia que impedem um aumento das barreiras comerciais, que garantem que não há uma disrupção grande nos mercados financeiros e que as consequências políticas do Brexit são limitadas.

Lusa

  • Adeptos do Sporting gritaram "Joguem à bola"

    Desporto

    Depois da eliminação da Taça de Portugal, o autocarro do Sporting deixou o Estádio Municipal de Chaves em clima de grante tensão. Vários adeptos leoninos protestaram contra a equipa e pediram explicações.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Temperaturas negativas em várias zonas do país nos próximos dias
    1:57

    País

    O frio vai começar a fazer-se sentir nos próximos dias com as temperaturas a descerem para valores negativos em várias zonas do país. Em Lisboa, cinco estações de metro vão estar abertas durante a noite para albergar os sem-abrigo que também vão receber agasalhos e refeições quentes.

  • Medalha idêntica à de Anne Frank encontrada em campo nazi

    Mundo

    Um grupo de investigadores encontrou uma medalha praticamente igual à de Anne Frank, nas escavações ao campo nazi de extermínio Sobibor, na Polónia. Os especialistas do Memorial do Holocausto Yad Vashem em Israel acreditam que a medalha pertencia a Karoline Cohn, que pode ter conhecido Anne Frank.