sicnot

Perfil

Economia

FMI recomenda aumento de impostos ao Brasil

​O Brasil deverá aumentar os impostos para completar a proposta já apresentada de limitar o crescimento dos gastos públicos, recomendou hoje o Fundo Monetário Internacional (FMI).

© Ueslei Marcelino / Reuters

"O novo governo deve complementar a proposta de um teto para os gastos com medidas tributárias e resolver a rigidez das despesas e mandatos insustentáveis, incluindo na previdência", lê-se num documento do FMI para a reunião ministerial do G20, grupo dos países mais ricos do mundo, que começa sábado na China.

Os economistas do FMI justificaram que a reduzida margem para o Banco Central brasileiro baixar os juros aumenta a necessidade de o país procurar o equilíbrio nas contas públicas.

"No Brasil, o espaço para políticas de estímulo monetário é limitado por pressões inflacionárias subjacentes, e a consolidação fiscal deve continuar para reduzir os grandes défices [nas contas públicas]", sublinhou.

Além do aumento de impostos e de contenção nos gastos, o documento sugere que o país prossiga com reformas estruturais que aumentem a produtividade e a competitividade.

Na visão dos economistas do Fundo, o Brasil também necessita de dar continuidade à implementação do programa de concessões de infraestruturas.

De acordo com o FMI, as condições no Brasil e na Rússia estão a melhorar e os dois países podem retomar o crescimento económico no próximo ano.

O FMI referiu ainda que a alta recente no preço das 'commodities' alivia as pressões sobre os países emergentes, mas os preços continuam baixos, e empresas no Brasil, na Índia e na Turquia estão endividadas, o que pode trazer dificuldades, caso as condições da economia internacional se agravem e o fluxo de capitais se reduza.

No início do mês, o ministro das Finanças brasileiro, Henrique Meirelles, anunciou querer reduzir a meta fiscal do défice através da obtenção de receitas extra no próximo ano, falando, por exemplo, em venda de ativos, concessões e outorgas.

Na ocasião, o responsável pelas finanças brasileiras referiu que um aumento de impostos viria apenas em último caso.

O Brasil será representado na reunião do G20 pelo presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn.

Lusa

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC