sicnot

Perfil

Economia

Contrafação de notas de euro diminuiu desde o início de 2016

REUTERS

No primeiro semestre de 2016 foram retiradas de circulação 331 mil notas falsas de euro, sendo a maior parte delas de 20 e 50 euros, disse hoje o Banco Central Europeu (BCE), através de um comunicado.

"Foram retiradas de circulação 331 000 notas de euro contrafeitas no primeiro semestre de 2016, ou seja, 25% menos do que no segundo semestre de 2015", refere o BCE

O comunicado especifica que cerca de 80% das contrafações eram notas de 20 e 50 euros.

"As notas de 20 e 50 euros continuaram a ser as mais contrafeitas. Em comparação com os valores relativos ao segundo semestre de 2015, a proporção de contrafações de notas de 20 euros diminuiu e a de notas de 50 euros aumentou. Em conjunto, estas denominações representaram 79,8% do total de notas contrafeitas", acrescenta o documento.

Segundo o comunicado, a maioria das contrafações (97,6%) foi detetada em países da área do euro.

Apenas 1,7% das notas contrafeitas foram apreendidas em Estados-membros da União Europeia não pertencentes à área do euro e menos de 0,7% foram detetadas em outras partes do mundo.

O Banco Central Europeu indica ainda que a nova nota de 50 euros, "que incorpora elementos de segurança inovadores", vai entrar em circulação no dia 4 de abril de 2017.

No mesmo contexto, o comunicado do BCE sublinha que o Eurosistema desenvolve "diversas atividades" de comunicação para auxiliar os cidadãos a distinguir entre notas verdadeiras e contrafeitas.

"Se receber uma nota suspeita, compare-a com outra que saiba ser verdadeira. Caso as suas suspeitas se confirmem, contacte as autoridades policiais ou, dependendo da prática nacional, o banco central ou o seu próprio banco. O Eurosistema apoia as autoridades policiais na luta contra a contrafação de moeda", alerta o BCE

Lusa

  • Nova nota de 10 euros
    1:48

    Economia

    Entra amanhã em circulação uma nova nota de 10 euros. Tal como aconteceu com a de 5 euros, no ano passado, um dos grandes objetivos é reduzir a contrafação. Quem tem notas das antigas, não precisa de as trocar. A transição será feita de forma gradual.

  • Incêndios em Portugal - um mês depois
    9:10

    Reportagem Especial

    Regressar a casa para refazer a vida é tudo o que querem as famílias a quem o fogo levou quase tudo, há cerca de um mês. Contudo, esse regresso não tem sido fácil. Depois dos incêndios, famílias e empresas ainda têm de vencer as burocracias. A Reportagem Especial deste sábado regressa a Seia, onde arderam mais de 70 casas de primeira habitação e onde a vida de muitos parece ter entrado num impasse.

  • CIP contra 600€ de salário mínimo, ameaça boicatar iniciativas do governo
    1:28

    Economia

    O presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) está contra o aumento do salário mínimo para 600€. Em entrevista conjunta à Antena1 e ao Jornal de Negócios, o presidente António Saraiva considerou a proposta "uma luta partidária" dos comunistas com o Bloco de Esquerda" e ameaça boicotar a presença em iniciativas publicas, promovidas pelo executivo.