sicnot

Perfil

Economia

Multa aplicada contra a Oi pode ser reduzida em até 30%

Uma multa de cerca de 10 mil milhões de reais (2,7 mil milhões de euros) aplicada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) contra a operadora brasileira Oi pode ser reduzida em até 30%, segundo informações divulgadas pelo jornal Valor Económico.

O jornal apurou junto de fontes oficiais que uma proposta submetida ao Tribunal de Contas da União (TCU) apresenta um desconto de 25% a 30% no valor das multas aplicadas em 2014.

A maior acionista individual da operadora brasileira é a empresa portuguesa Pharol, que controla a Bratel BV.

A Bratel BV possui uma participação indireta de cerca de 22% no capital total da Oi, sendo 27,49% das ações ordinárias.

A operadora brasileira entrou com um pedido de recuperação judicial no dia 20 de junho, depois de fracassar em diversas tentativas de negociação da sua dívida de 65,4 mil milhões de reais (cerca de 18 mil milhões de euros) junto dos credores.

No passado dia 29 de junho, a Justiça do Rio de Janeiro aprovou o pedido de recuperação judicial da Oi.

Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • Parlamento debate uso de animais no circo: as posições do PCP, Bloco e PAN
    2:03
  • ONU analisa proposta do Egito que visa anular decisão de Trump sobre Jerusalém
    1:27

    Mundo

    O Conselho de Segurança das Nações Unidas está a analisar um projeto de resolução que pretende rejeitar a decisão de Donald Trump de reconhecer Jerusalém como capital oficial de Israel. O projeto de resolução, proposto pelo Egito, deverá ser votado amanhã mas vai, seguramente, contar com o voto contra dos Estados Unidos.