sicnot

Perfil

Economia

Worten Espanha multada em 10.000 € por vender disco com dados dos empregados

© Kim Hong-Ji / Reuters

A agência de proteção de dados espanhola (AEPD, na sigla espanhola) multou em 10.000 euros a cadeia de lojas eletrónica Worten em Espanha por ter vendido um disco que continha dados pessoais de todos os empregados da empresa.

De acordo com uma nota da Facua, entidade que representa os consumidores, o disco duro foi comprado pelo cliente como novo em 2013, pelo que ao descobrir que este tinha sido usado apresentou uma reclamação na associação dos consumidores que "destapou uma segunda fraude" ao detetar que estava cheio de dados pessoais e profissionais dos empregados da loja que a Worten tinha em Sevilha e que encerrou em 2015.

Perante os dados, a Facua apresentou uma reclamação à AEPD, na qual destacava que "a conduta da empresa" fragilizava "de forma explícita a privacidade a que se deve submeter toda a informação como a do diretório de dados de recursos humanos de qualquer empresa" e que neste caso havia uma "evidente infração" da lei.

Por sua vez, a AEPD argumentou que a "Worten não garantiu a segurança dos dados pessoais dos seus empregados, sendo consequência de uma insuficiente ou ineficaz implementação das medidas de segurança".

Por isso, a agência para a proteção de dados decidiu agora, "três anos depois da denúncia da Facua", aplicar uma multa de 10.000 euros à Worten por uma infração que considerou "grave".

A Worten é uma marca do grupo Sonae que tem uma empresa em Portugal e outra em Espanha. Ou seja, são duas sociedades diferentes, com presidentes e equipas de gestão distintos, detidas pelo mesmo grupo português.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.