sicnot

Perfil

Economia

Governo dá luz verde a solução, garantem lesados do BES

O presidente da associação dos clientes lesados do papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES) disse que o Governo deu luz verde à solução que permitirá devolver parte do dinheiro perdido pelos clientes lesados.

Ricardo Ângelo deu esta informação aos jornalistas após uma reunião em Lisboa entre representantes da associação, da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), do Banco de Portugal e do Governo (o advogado Diogo Lacerda Machado e Nuno Martins, pelo Ministério das Finanças).

Durante a reunião, que começou às 10h e terminou pelas 12h30, cerca de 40 clientes lesados que compraram papel comercial aos balcões do BES, poucos meses antes da queda do banco e do grupo, em agosto de 2014, concentraram-se junto às instalações do Banco de Portugal, aguardando o desfecho do encontro.

No final, estes clientes manifestaram-se satisfeitos com o aval do Governo ao mecanismo que os compensará parcialmente das perdas sofridas, mas cautelosos, uma vez que a materialização da solução ainda será demorada.

O presidente da associação admitiu que o processo de constituição de um fundo de indemnizações é complexo e que ainda haverá muitas reuniões. Mostrou-se, no entanto, confiante: "Já não há volta atrás".

Cerca de 2 mil clientes de retalho reclamam os 432 milhões de euros que investiram em papel comercial das empresas Espírito Santo International e Rioforte, do GES, vendidos aos balcões do BES meses antes da falência do grupo.

A solução para estes clientes lesados começou a ser trabalhada em março, com a criação de um grupo de trabalho, depois de o primeiro-ministro, António Costa, ter chamado a si este processo, considerando que a resolução deste problema é fundamental para a estabilidade do sistema financeiro.

Lusa

  • Governo prepara projeto para suavizar transição para a reforma
    1:38

    Economia

    O Governo quer suavizar a transição do trabalho para a reforma. A ideia é que essa passagem seja feita gradualmente e não de um dia para o outro, o que pode ser mais traumático. O projeto prevê a possilidade de o trabalhador cumprir meio horário e acumular com meia pensão.

  • Portugal pode perder parte dos fundos comunitários
    2:21

    Economia

    Portugal arrisca-se a perder parte dos fundos comunitários atribuídos ao país, se não acelerar a execução dos programas que têm comparticipação de Bruxelas. A notícia é avançada pelo jornal Público, que revela que o país ainda está longe de cumprir as metas mínimas. O Executivo desdramatiza e acredita que serão cumpridas até ao final do ano. O Governo diz mesmo que Portugal deverá ser um dos países com melhores taxas de execução.

  • Proteína tóxica que se acumula no cérebro pode ser uma das causas do Alzheimer
    2:33

    País

    Uma proteína tóxica que se acumula no cérebro pode ser uma das causadoras do Alzheimer. A revelação, feita pelo prémio Nobel da Medicina de 2014, será discutida no terceiro dia da cimeira mundial sobre doenças neurodegenerativas na Fundação Champalimaud, em Lisboa. A partir de hoje, serão apresentadas novidade nas investigações científicas sobre a epidemia silenciosa, que atinge 50 milhões de pessoas em todo o mundo.

  • Primeiro discurso de Costa na ONU alinhado com o de Guterres

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, proferirá hoje o seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, devendo estar muito alinhado com a agenda política apresentada na terça-feira pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, valorizando o multilateralismo.