sicnot

Perfil

Economia

Itália procura novo acordo com a UE para relançar a economia

A Itália está a procurar um entendimento com a União Europeia (UE) para relançar a economia e adotar um orçamento mais expansionista em 2017, afirmou este sábado o ministro do Desenvolvimento Económico.

As afirmações de Carlo Calenda foram feitas depois de ter sido concedida a Roma uma margem de manobra "sem precedentes" para o orçamento de 2016 e de indicações da Comissão Europeia para maior rigor orçamental no próximo ano.

O ministro falava um dia depois de os dados divulgados pelo Eurostat (gabinete de estatísticas da UE) terem mostrado que a economia italiana não cresceu do primeiro para o segundo trimestre deste ano.

Os analistas consideram que o Governo terá agora de rever em baixa as suas previsões de crescimento de 1,2% para este ano e de 1,4% para 2017, o que terá efeitos nos planos de redução do défice.

"O Tesouro atualizará os números em setembro. Não posso esconder que a margem de manobra é pouca", afirmou Calenda ao jornal La Stampa.

"Estamos a discutir com a Europa a forma como abordar a absoluta necessidade de estimular os investimentos público e privado", disse o ministro.

Calenda reconheceu implicitamente que isso pode significar um défice orçamental em 2017 mais elevado do que o previsto, podendo ir até ao limite de 3% fixado pelas regras europeias.

A Comissão Europeia definiu como objetivo para Itália um défice orçamental de 1,8% no próximo ano, alegando que esse ajustamento é necessário para inverter a tendência ascendente da dívida do país.

"Temos a intenção de respeitar as regras, mas vamos defender a sua alteração", disse o ministro.

"Já conseguimos obter bastante flexibilidade e tencionamos pedir mais, o máximo possível, mas sempre de acordo com as regras", acrescentou.

Lusa

  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Duas pessoas alvejadas devido a disputa de linha de água em Cabeceiras de Basto
    1:23

    País

    Duas pessoas foram alvejadas por causa de uma disputa de uma linha de água, esta terça-feira, em Cabeceiras de Basto. O suspeito escondeu-se num barracão, mas acabou por ser detido pela GNR. As vítimas sofreram ferimentos ligeiros no braço e no peito. O tenente André Rodrigues, do Comando de Braga, revelou que os disparos foram feitos com uma caçadeira.

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Participante no incidente em Charlottesville teme pela vida
    1:43

    Mundo

    Um dos participantes nos incidentes em Charlottesville e membro de um grupo de extrema-direita supremacista teme vir a ser detido ou até morto, pelas declarações que fez durante uma reportagem da Vice News, que se tornou viral nas redes sociais.