sicnot

Perfil

Economia

Fusões e aquisições em Portugal sobem 30% em julho

O mercado de fusões e aquisições em Portugal registou um aumento de 30% no número de operações no mês de julho e um aumento de 5,52% no número de operações nos primeiros sete meses do ano, segundo a TTR.

De acordo com o Relatório Mensal Ibérico elaborado pelo TTR, O mercado de fusões e aquisições em Portugal contou com um total de 153 transacções entre janeiro e julho, o que representa um aumento de 5,52% em relação ao mesmo período do ano passado.

O volume total movimentado neste período foi de 6,23 mil milhões de euros, mas apenas 65 operações tiveram o seu valor divulgado.

No mês de julho de 2016 foram registadas 26 transacções, o que representa um aumento de 30% em relação ao mesmo período do ano de 2015, mas o valor total movimentado foi de 286,44 milhões de euros, tendo em conta apenas as operações com valor divulgado, o que representa uma quebra de 63,28% em relação ao mesmo período do ano passado.

Entre janeiro e julho deste ano, os subsetores mais ativos do mercado nacional foram o do Imobiliário, do Financeiro e Seguros, da Tecnologia, e da Saúde, Higiene e Estética.

Nos primeiros sete meses deste ano as aquisições realizadas em Portugal por empresas estrangeiras totalizaram 58 operações.

Espanha foi o principal investidor estrangeiro, com 14 transacções que movimentaram 2,47 mil milhões de euros.

O segundo maior investidor estrangeiro em Portugal foram os Estados Unidos, com 13 operações que movimentaram 109,68 milhões de euros.

No período em análise ocorreram várias aquisições de participações por empresas portuguesas em empresas estrangeiras, nomeadamente duas em Espanha, uma em França, no Brasil, no Reino Unido, em Angola e na Alemanha.

Estes investimentos foram feitos nos setores do Imobiliário, Marketing e Publicidade, Tecnologia, Química e Materiais Químicos, Distribuição, Turismo, Hotelaria, Restaurantes, Vidro, Cerâmica, Papel, Plásticos, Madeiras e Energia Eólica.

Lusa

  • Militares da revolução denunciam corrupção nos órgãos de poder
    3:22

    País

    O presidente da Associação 25 de Abril acusa a classe política de não ter interesse em travar a corrupção em Portugal. Vasco Lourenço e Otelo Saraiva de Carvalho, dois dos militares da revolução, consideram que a corrupção está entranhada nos órgãos de poder e deve ser denunciada.

  • "Está prevista mais uma melhoria do rating para breve"
    2:46
  • Fábrica na Covilhã vai produzir para marcas de luxo
    1:47

    Economia

    A Covilhã foi a cidade portuguesa escolhida para a instalação de uma nova fábrica de produção de peças para marcas de luxo. O Grupo FM Industries Sycrilor vai reforçar o investimento na cidade e será responsável pelo polimento de metais para as marcas Louis Vuitton e Cartier.