sicnot

Perfil

Economia

Presidente do Deutsche Bank critica taxas de juro baixas

O presidente do Deutsche Bank, o britânico John Cryan, considerou que a estratégia de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) tem "consequências fatais" para os que têm poupanças e para os planos de pensões.

Num artigo publicado hoje no jornal Handelsblatt e citado pela Efe, Cryan reconhece, no entanto, que as medidas do BCE têm efeito, fortaleceram a economia e tornaram o sistema bancário mais seguro.

"O BCE fez muito para estabilizar a Europa", segundo Cryan, ao mesmo tempo que aponta que a entidade monetária está ainda longe de alcançar uma taxa de inflação próxima de 2%.

Cryan considera que a política monetária muito expansiva causa mais prejuízos do que benefícios.

O presidente do Deutsche Bank pede ao presidente do BCE, Mario Draghi, que mude de rumo, sem taxas de juro negativas.

A principal taxa de juro do BCE está atualmente em 0% e a taxa aplicável aos depósitos está em -0,40%.

O presidente do Deutsche Bank disse ainda que os bancos da Europa estão mais seguros, o que ficou demonstrado nos testes de resistência das autoridades de supervisão em julho.

Lusa

  • O primeiro eclipse solar do ano
    0:57
  • O Nokia 3310 está de volta
    1:16

    Economia

    A Nokia chegou a ser uma das maiores empresas do mundo devido ao fabrico de telemóveis. Caiu, mas acaba de fazer renascer um dos sucessos de vendas do início do milénio. O anúncio foi feito este domingo, em Barcelona.