sicnot

Perfil

Economia

Maria Luís diz que aprovação do OE depende de maioria que apoia o Governo

A vice-presidente do PSD Maria Luís Albuquerque insistiu esta quinta-feira na ideia de que a aprovação do Orçamento do Estado (OE), "instrumento primeiro de governação", cabe em exclusivo aos partidos que apoiam no parlamento o Governo do PS.

"Aquilo que o PSD tem dito e repetido, nomeadamente através do seu presidente, é que a responsabilidade da preparação e aprovação do Orçamento é da maioria e não da oposição. O Orçamento é o instrumento primeiro da governação e quem suporta o Governo é que tem essa responsabilidade de preparar um Orçamento e o fazer aprovar no parlamento", vincou a social-democrata.

Maria Luís Albuquerque falava à agência Lusa e à SIC em Atenas, capital grega, onde interveio esta tarde numa conferência a convite do partido grego Nova Democracia.

Questionada sobre os dados económicos portugueses, e a estratégia do atual executivo, a antiga ministra das Finanças sustentou que "neste momento" já não são discutidas "expectativas ou previsões", antes "resultados concretos que são observáveis" e preocupantes.

"A estratégia de apostar no consumo e na procura interna já deu muito maus resultados no passado e infelizmente está a correr mal novamente", frisou.

Depois, a social-democrata vincou que "o que é importante para o PSD é que as coisas corram bem para o país", e um cenário de eventual vitória futura do partido em eleições após perturbações económicas no país não é desejável.

"Ganhar eleições porque o partido anterior, que governou antes de nós, voltou a colocar o país numa situação de bancarrota, é algo que no PSD ninguém deseja", disse.

Convidada para estar em Atenas pelo partido grego Nova Democracia e transmitir a sua experiência enquanto ex-ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque falou durante cerca de 20 minutos sobre a sua vivência como governante mas contextualizou também perante algumas centenas de gregos a atual situação política e económica portuguesa.

A visita da antiga governante antecede em um dia uma cimeira de líderes de países do sul da União Europeia (UE), encontro convocado pelo primeiro-ministro helénico, Alexis Tsipras, e que contará com o chefe do Governo português, António Costa.

Sobre esta reunião informal, a dirigente social-democrata reconheceu "dificuldade" em entender a sua existência e eventuais "vantagens".

"Confesso que tenho muita dificuldade em perceber estas iniciativas que juntam países do sul. Acho que isto só contribui para acentuar o preconceito e divisão entre sul e norte. A UE é uma só, a área do euro é uma só", sublinhou aos jornalistas portugueses.

Maria Luís Albuquerque foi uma das oradoras da conferência "Melhores práticas europeias: uma força motriz para a Grécia" e abordou a "recuperação económica de Portugal", numa sessão que arrancou com a intervenção do líder da Nova Democracia, Kyriakos Mitsotakis, que recentemente esteve na Universidade de Verão do PSD.

Lusa

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus pais e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Carro "desgovernado" entra em loja e atropela cliente

    Mundo

    O cliente de um mini-mercado no condado de Bronx, em Nova Iorque, sobreviveu de forma incrível ao impacto de um automóvel que entrou loja adentro. Apesar da violência das imagens, o homem sobreviveu e conseguiu mesmo sair da loja pelo próprio pé até ser transportado para o hospital.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.