sicnot

Perfil

Economia

Fesap quer aumento de 35 euros no salário mínimo

A Federação dos Sindicatos da Administração Pública (FESAP) reivindica um aumento de 35 euros do salário mínimo, para os 565 euros, e a garantia de que os funcionários públicos não terão quebra de rendimentos no próximo ano, foi divulgado esta quarta-feira.

De acordo com um comunicado da FESAP, que sintetiza as reivindicações da estrutura sindical para 2017, o objetivo é recuperar o poder de compra dos trabalhadores, nomeadamente através do aumento de 35 euros do salário mínimo, mantendo uma diferença mínima de 50 euros entre as primeiras posições remuneratórias.

A federação sindical não apresentou uma percentagem de aumento salarial geral, deixando isso ao critério do Governo, desde que não haja perda de rendimento.

"O que exigimos é que não haja redução de rendimento", disse à agência Lusa o dirigente da FESAP, José Abraão, defendendo que os trabalhadores têm de ser pelo menos compensados pelo aumento da inflação.

Segundo o sindicalista, o descongelamento das carreiras e o consequente avanço na mesmas pode ser uma forma de compensar os funcionários públicos.

A FESAP reivindica ainda a atualização das ajudas de custo e a reposição do valor do trabalho suplementar e rejeita o pagamento dos subsídios de férias e de Natal por duodécimos.

A aplicação do horário de 35 horas a todos os trabalhadores da administração pública, a manutenção da ADSE na esfera pública, o desagravamento da carga fiscal e a despenalização das aposentações antecipadas para os trabalhadores com carreiras contributivas longas são outras das prioridades da federação.

"O que nós queremos é valorizar os trabalhadores e os serviços públicos e queremos ajudar o Governo a cumprir o seu programa", disse José Abraão, referindo-se ao descongelamento das carreiras.

A Fesap defende ainda o afastamento do Regime de Requalificação, "de forma inequívoca e definitiva".

A federação sindical, filiada na UGT vai apresentar a sua proposta reivindicativa ao Governo na próxima semana.

Lusa

  • Carro que atropelou adepto encontrado numa garagem na Amadora
    1:51

    Desporto

    O carro que atropelou o adepto da Fiorentina, junto ao Estádio da Luz, está nas mãos da Polícia Judiciária. O automóvel foi encontrado esta terça-feira por uma brigada da PSP na garagem de um casa da Amadora, que pertence a um elemento da claque dos No Name Boys.

  • Avião divergiu para as Lajes devido a discussão a bordo

    País

    Um avião da companhia aérea British Airways divergiu hoje para o aeroporto das Lajes, na ilha Terceira, nos Açores, devido a uma discussão a bordo entre um casal de passageiros e a tripulação, informou hoje a Força Aérea Portuguesa.

  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC

  • Manifestações na Venezuela fazem 29 mortos
    1:22
  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.

  • A nova mansão de Angelina Jolie

    Mundo

    A atriz Angelina Jolie terá comprado uma mansão que pertenceu ao realizador e produtor de cinema Cecil B. DeMille. A propriedade fica situada em Los Angeles, nos Estados Unidos, e terá sido vendida pelo valor de 23 milhões de euros.