sicnot

Perfil

Economia

Américo Amorim põe à venda 5% da participação na Galp

Américo Amorim está a vender 5% de uma posição que tem na petrolífera Galp, que vale cerca de 498 milhões de euros, segundo avança a agência de informação financeira Bloomberg.

O preço de venda das ações, a serem vendidas, oscila entre 11,69 euros e 12,00 euros, um valor abaixo dos 12,30 euros com que a petrolífera fechou hoje na bolsa de Lisboa, sessão em que os títulos encerraram praticamente inalterados ao subir apenas 0,04%.

A Bloomberg refere ainda que o banco Societé Generale está a liderar a operação de venda.

A Amorim Energia é o principal acionista da petrolífera com 38,34%, pelo que se for concretizada a venda da participação de 5% ficará com 33,34%, mantendo-se ainda assim como maior acionista.

Segundo o portal da Galp na Internet, os outros acionistas qualificados são a empresa pública Parpública, com 7%, o fundo de investimento norte-americano Blackrock, com 2,45%, a 'holding' britânica Standard Life Investments, com 2,11%, e o fundo de investimento norte-americano Templeton Global Advisors, com 2,03%.

Lusa

  • Corrida à Agência Europeia Medicamento "não é fácil", admite Costa
    0:50

    Brexit

    António Costa confirmou a apresentação da candidatura para a transferência da agência europeia do medicamento de Londres para Portugal. À margem da cimeira extraordinário sobre o Brexit, o primeiro-ministro salientou a importância da instalação do instituto no país para reforçar a competitividade no setor

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.