sicnot

Perfil

Economia

Centeno diz que é "imperativo" repor rendimentos das famílias

O ministro das Finanças considerou este sábado uma "deturpação" a tese de que a reposição dos rendimentos das famílias se destine ao consumo, contrapondo que essa política é um "imperativo" como fator de sustentabilidade de recuperação económica.

Mário Centeno falava no último painel de debate da 'reentrée'" política do PS, que decorre em Coimbra, antes da intervenção de encerramento pelo líder socialista, António Costa, num discurso ideológico (quase sem apresentação de números), dedicado à questão da igualdade.

O ministro das Finanças frisou que o próximo Orçamento do Estado "continuará a dar prioridade à melhoria dos rendimentos das famílias e das empresas".

"É um imperativo continuar o processo de recuperação dos rendimentos das famílias. Não é para consumir. Essa é uma visão enviesada e deturpada", declarou.

Mário Centeno criticou depois a conceção de "dividir para reinar" que disse ter estado associada ao anterior executivo, colocando em confronto "o setor privado contra o público, os trabalhadores ativos contra os pensionistas, os agentes do setor exportador contra os empresários vocacionados para o mercado interno".

"Esta forma de governar não tem nunca sucesso, porque não cria união. O desenvolvimento de uma sociedade tem de ser inclusivo", advogou.

A melhoria dos rendimentos das famílias, através de uma política financeira nesse sentido, segundo Mário Centeno, é fator central para combater as desigualdades, que constituem "o mais entrave ao crescimento económico".

"E não é possível dissociar as desigualdades dos níveis de educação. Em relação aos atuais trabalhadores, 75 por cento têm pais com escolaridade até ao 9º ano e, destes, apenas cerca de 40 por cento vai além da escolaridade dos pais. Temos por isso de proteger a escola pública como fator de igualdade", sustentou.

Ainda de acordo com Mário Centeno, especialmente no caso de Portugal, em famílias com problemas económicos, "é muito menor a probabilidade de os jovens continuarem na escola".

"Os mais recentes dados sobre um aumento do acesso ao Ensino Superior são uma excelente notícia", declarou o titular da pasta das Finanças no seu discurso, que durou dez minutos.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.