sicnot

Perfil

Economia

Reserva Federal diz que banco central dos EUA optou por esperar por mais dados

A presidente da Reserva Federal (Fed), Janet Yellen, afirmou esta quarta-feira que o banco central norte-americano optou "por esperar para ter mais dados" antes de subir as taxas de juro.

"Optámos por esperar para ter mais dados para continuar" o ajustamento monetário, disse Yellen em conferência de imprensa, depois de ter sido anunciada a decisão da Fed de deixar as taxas de juro entre 0,25% e 0,50%, um nível que se mantém desde dezembro, quando teve lugar a primeira subida em quase dez anos.

Para a presidente da Fed, se as atuais condições se mantiverem, é possível que haja um novo ajustamento monetário "antes do final do ano".

A decisão da Fed contou com sete votos a favor e três contra, que foram de Esther George (Kansas City), Loretta Mester (Cleveland) e Eric Rosengren (Boston), o que mostra as divisões internas no banco central sobre o momento apropriado para uma subida das taxas de juro nos Estados Unidos.

Sobre esta divisão, Yellen considerou que é positivo que "existam diversas opiniões" no seio da instituição.

Depois de críticas do candidato presidencial republicano Donald Trump, que acusou o banco central de adiar a subida das taxas de juro para depois das presidenciais de 8 de novembro, Yellen refutou as acusações.

"Não discutimos política nas nossas reuniões e não temos em conta a política na hora de tomar decisões", sublinhou.

Após a reunião de hoje, a Fed também divulgou novas previsões económicas.

Há três meses, as previsões do banco central norte-americano apontavam para um crescimento de 2% em 2016 e em 2017, mas para este ano a Fed passou agora a previsão para 1,8%, mantendo a de 2017.

O banco central norte-americano também se mostrou ligeiramente mais pessimista quanto ao emprego e previu que a taxa de desemprego nos Estados Unidos fique em 4,8% este ano, quando em junho previra 4,7%.

Atualmente a taxa de desemprego nos Estados Unidos está em 4,9%.

A Fed continua a prever que o desemprego desça para 4,6% no próximo ano.

As próximas reuniões de política monetária da Fed estão previstas para o início de novembro e para meados de dezembro.

Lusa

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • Provavelmente o melhor golo da noite de Liga Europa
    1:24
  • Vitória de Guimarães mais longe dos 16 avos de final
    1:48
  • O perfil dos novos ministros
    3:22

    País

    Pedro Siza Vieira e Eduardo Cabrita são os dois novos ministros que tomam posse no próximo sábado. Ambos têm uma particularidade: são amigos de longa data do primeiro-ministro António Costa.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • Fogos na Califórnia provocaram 42 mortos e perdas acima de mil milhões de dólares

    Mundo

    O comissário dos seguros da Califórnia afirmou esta quinta-feira que as perdas provocadas pelos incêndios que dizimaram extensas áreas deste Estado norte-americano excedem os mil milhões de dólares (844 milhões de euros). Estes incêndios, que começaram no condado de Sonoma County, já provocaram a morte a 42 pessoas no mês de outubro.

  • Quem está ao lado de Trump? Melania ou uma sósia?

    Mundo

    A especulação surgiu no Twitter: estaria Trump acompanhado de uma sósia de Melania para ocultar a ausência da mulher num evento oficial? A teoria da conspiração ganhou depois força nas redes sociais. Julgue por si mesmo.

    SIC

  • Norte-americano entrega-se após perder aposta com a polícia no Facebook

    Mundo

    Um jovem de 21 anos procurado pela polícia norte-americana entregou-se, esta segunda-feira, depois de perder uma aposta com a polícia, no Facebook. Michael Zaydel prometeu entregar-se se uma publicação sobre o seu desaparecimento chegasse às mil partilhas, na rede social. O jovem norte-americano prometeu ainda levar uma dúzia de donuts, caso os agentes da cidade de Redford conseguissem ganhar a aposta.

    SIC