sicnot

Perfil

Economia

Regime extraordinário para devedores no crédito à habitação

Regime extraordinário para devedores no crédito à habitação

O Governo prepara-se para alterar o regime que protege os devedores de créditos à habitação que se encontrem em situação económica difícil. O regime extraordinário expirou em 2015 e teve apenas três mil pedidos de pessoas, com dificuldades em pagar a casa ao banco.

O regime de apoio a famílias em situação económica difícil com crédito à habitação, entre 2012 e 2015, teve um acesso bastante limitado. A exigência dos pré-requisitos para solicitar este apoio eram de tal maneira apertados que foram poucos os pedidos ao regime extraordinário de crédito à habitação - foram menos de três mil pedidos em cerca de três, 530 em 2015.

Calcula-se que no pico da crise económica cerca de 196 mil famílias tinham dívidas no crédito da casa. Em junho de 2016, 146 mil pessoas continuavam em incumprimento.

Os requisitos para o regime extraordinário de crédito à habitação levavam a que apenas fossem aceites créditos com um valor patrimonial até 130 mil euros, pessoas em situação de desemprego ou que registassem perdas iguais ou superiores a 35% no rendimento anual e que não tivessem uma segunda habitação.

O regime extraordinário de crédito à habitação foi avaliado e deverá possibilitar o acesso a mais pessoas que não consigam pagar o crédito bancário.

Em vista está também uma alteração ao papel dos fiadores de crédito da casa, que poderá fazer com que os estes, quando paguem o empréstimo, possam assumir a propriedade do imóvel.

No horizonte está também a criação de um seguro obrigatório que cubra situações de incumprimento na prestação do credito à habitação.

  • Incêndios causaram 76 feridos no espaço de uma semana
    0:34

    País

    No espaço de uma semana, 76 pessoas ficaram feridas, incluindo seis com gravidade, durante os incêndios florestais. Na conferência de imprensa desta tarde, a Proteção Civil explicou que há cinco planos municipais de emergência ativos por causa das chamas.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.