sicnot

Perfil

Economia

Economia britânica enfrentará turbulência nas negociações do Brexit, alerta ministro

reuters

O ministro das Finanças do Reino Unido alertou hoje que a economia britânica deverá enfrentar "alguma turbulência" durante as negociações do 'Brexit' e a confiança dos consumidores e empresários poderá subir e descer "como uma montanha russa".

"Devemos esperar alguma turbulência enquanto decorrer este processo negocial", disse Philip Hammond à BBC, antes de um discurso na conferência anual do partido conservador, no poder.

O ministro antecipou um período de dois anos, "ou talvez até mais, em que as empresas manifestação incerteza em relação ao estado final das relações" entre o Reino Unido e a União Europeia.

Hammond admitiu mesmo que as empresas estão a adiar decisões de investimento devido a essa incerteza.

"Se não interviermos para contrariar esse efeito, haverá consequências para o crescimento e o emprego", disse o governante, assumindo que manter a estabilidade dos consumidores e das empresas é o seu desafio.

"Devemos esperar um período em que a confiança andará a subir e a descer - talvez como numa montanha-russa - até termos um acordo final", disse.

A primeira-ministra, Theresa May, disse no domingo que o Reino Unido irá acionar o Artigo 50 - procedimento formal para iniciar a saída da UE - até ao final de março, momento em que começará um processo negocial que deverá durar cerca de dois anos.

Hammond é visto como defensor de um 'Brexit' suave e mais gradual, que manteria o acesso do Reino Unido ao mercado único da UE, enquanto outros no governo de Theresa May defendem um corte mais definitivo.

O ministro disse que nas suas negociações com a UE, o Reino Unido deverá procurar "o maior grau de acesso dos produtos e serviços britânicos... que for possível alcançar".

"A chave é ter acesso sem imposição de taxas, acesso sem imposição de quotas", disse o responsável, acrescentando que os exportadores da UE também teriam acesso ao mercado britânico.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a lider da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleiçoes em vários países, como a Alemanha e a Holanda.