sicnot

Perfil

Economia

Vueling cancela rotas de Bruxelas para Lisboa e Porto

A transportadora aérea espanhola Vueling decidiu encerrar a base que tinha em Bruxelas (Bélgica) e cancelar as rotas que uniam a capital belga a Lisboa e ao Porto, explicaram à agência Efe fontes da empresa com sede em Barcelona (Espanha).

A companhia pretende com esta decisão concentrar-se nos seus mercados estratégicos, que são Espanha Itália e França, e crescer de maneira "sólida" nos países em que é mais forte, acrescentaram as mesmas fontes.

Há alguns dias também foi revelado que a Vueling tinha decidido encerrar as suas bases de Palermo e Catania, em Itália, e reorganizar a sua operação neste país, concentrando-se nos aeroportos onde tem mais presença, como Roma e Florença.

As fontes da empresa disseram à Efe que não está previsto o encerramento de mais nenhuma base de operações.

A Vueling anunciou esta tarde, em comunicado de imprensa, uma remodelação da sua administração e um novo plano de desenvolvimento, com o objetivo de recuperar a confiança dos clientes.

O presidente da empresa, Javier Sánchez-Prieto, já tinha destituído em 22 de setembro último o diretor de estratégia e alianças, Fernando Estrada, depois do caos nas operações verificado em princípios de julho, e agora nomeou uma equipa para enfrentar a nova etapa da empresa.

Lusa

  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.