sicnot

Perfil

Economia

Opção por subsídio em duodécimos é que pode causar problemas informáticos

O Ministério das Finanças esclareceu hoje que o que pode criar problemas informáticos é a possibilidade de os funcionários públicos poderem optar por receber ou não o subsídio de Natal em duodécimos. O STE avançava hoje que "dificuldades técnicas" impedem pagamento do subsídio de Natal por inteiro em janeiro.

Fonte oficial do Ministério das Finanças esclareceu à agência Lusa que a hipótese de os funcionários públicos poderem escolher se querem receber o subsídio de Natal em novembro/dezembro ou por duodécimos ao longo do ano é que poderá causar problemas informáticos.

As Finanças não avançam, contudo, qual será a decisão do Governo sobre esta matéria.

Hoje, a presidente do Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE), Helena Rodrigues, disse que a objeção apresentada pelo Governo para o regresso ao pagamento por inteiro do subsídio de Natal se prende com "dificuldades técnicas".

"Foi dito pelo Governo que será difícil que em janeiro se deixe de fazer o pagamento em duodécimos (...) porque será complicado fazer a alteração do sistema informáticos numa administração pública que é vasta", disse Helena Rodrigues aos jornalistas no final da primeira reunião de negociação geral na Função Pública, que decorreu hoje, no Ministério das Finanças.

O STE considera que as "dificuldades técnicas" apresentadas pelo Governo são "uma falsa questão", uma vez que poderão ser contornadas e irá insistir neste assunto na próxima reunião negocial, que decorrerá na próxima semana.

A estrutura sindical defende que o pagamento por inteiro ou em duodécimos do subsídio de Natal deve ser uma opção do trabalhador.

O subsídio de Natal deixou de ser pago aos funcionários públicos em novembro/dezembro e é desde 2013 pago em duodécimos distribuídos pelos 12 meses do ano.

Com Lusa

  • Merkel visita Portugal no final de maio

    País

    A chanceler alemã, Angela Merkel, efetua uma visita oficial a Portugal nos dias 30 e 31 deste mês a convite do primeiro-ministro, António Costa. Com passagem por Braga, Porto e Lisboa.

  • "É pesado dizer a miúdos que ainda ontem os pais estavam a ensinar o atar ténis que vão ficar em prisão preventiva"
    2:49
  • Pecado da gula ameaça maior anfíbio do mundo

    Mundo

    O maior anfíbio do mundo está em sério risco de extinção. Iguaria muito apreciada no Oriente, a salamandra-gigante-da-China já praticamente desapareceu do seu habitat natural, concluiu uma pesquisa realizada durante quatro anos. Em contraste, milhões destes animais são reproduzidos em cativeiro e têm como destino restaurantes de luxo.

  • Reclusos limpam Ria Formosa
    3:01

    País

    Alguns reclusos do estabelecimento prisional de Olhão estão pela segunda vez a limpar a ilha da Armona, na Ria Formosa. São homens que beneficiam de regime aberto e, em fim de cumprimento de pena, têm com este trabalho uma amostra da liberdade que tanto aguardam.