sicnot

Perfil

Economia

Assunção Cristas acusa Governo de "enorme ataque aos serviços públicos"

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, acusou hoje o Governo de desferir um "enorme ataque aos serviços públicos" através de cativações, num debate quinzenal em que ofereceu ao primeiro-ministro um gráfico de presente.

"O senhor tem a faca e o queijo na mão e faz cativações, e as cativações significam corte na despesa, significa um enorme ataque aos serviços públicos. O seu Governo e o Governo das esquerdas radicais é o Governo do enorme ataque aos serviços públicos. É também o Governo do enorme ataque ao investimento público", acusou Assunção Cristas.

A líder centrista começou as suas perguntas ao primeiro-ministro, António Costa, com a oferta ao chefe do executivo de um gráfico, envolto em fita de presente, com a "variação homóloga do PIB, do investimento e das exportações", para que possa "colocar no seu gabinete" os dados que "são verdadeiros, fonte do INE".

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.