sicnot

Perfil

Economia

Varoufakis acusa governador do Banco Central grego de ser desleal

Virginia Mayo

O ex-ministro das Finanças da Grécia e líder do pan-europeu, DiEM25, Yanis Varoufakis, acusou este sábado o governador do Banco Central grego e também ex-titular das Finanças, Yanis Sturnaras, de ser desleal com o Governo do país.

Num artigo publicado no diário helénico Efimerida ton Syntakton, Varoufakis fala das "razões para as quais há que livrar-se" de Sturnaras, que mantém com o executivo grego diversas disputas sobre diferentes assuntos, entre os quais o estado da economia grega.

Varoufakis afirmou ainda que Sturnaras disse que o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, "não o ouviu" enquanto "o Governo estava a negociar com os credores para reestruturar a dívida grega", o que requeria convencer o BCE de que a dívida estava "a cair".

Isto, realça, é "uma violação" da norma que diz que o presidente do Banco da Grécia tem de "atuar em defesa" da política do executivo grego.

Além disso, Varoufakis culpa Sturnaras, em grande medida, por ter levado o Governo do partido Syriza a declarar o controlo de capitais em junho em 2015, depois de em dezembro do ano anterior ter dito que "a liquidez do mercado", estava "a diminuir rapidamente" e que poderia "sofrer danos irreparáveis".

"Não há nenhum país do mundo em que não se inicie uma saída massiva de depósitos, depois de uma declaração nestes termos do presidente do banco central", realçou Varoufakis.

Lusa

  • 10 Minutos com Eurico Reis
    11:20

    10 Minutos

    Há quatro meses que Portugal é um dos poucos países europeus onde é possível recorrer à gestação de substituição. E há já um casal que teve luz verde para começar os tratamentos. Para um balanço, foi nosso convidado Eurico Reis, juiz desembargador e presidente do Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida, a entidade que autoriza os processos de gestação de substituição.

    Entrevista completa

  • Parlamento discute utilização de animais no circo
    2:01
  • Seis meses depois da tragédia de Pedrógão Grande
    5:55

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Assinalou-se este domingo meio ano desde que o país ficou em choque com o rasto de morte e destruição causado pelos incêndios florestais na região centro. A tragédia de Pedrogão Grande foi há precisamente seis meses. Enquanto segue a reconstrução no tempo possível e com o Natal à porta, a vida prossegue, mas não voltará a ser mesma.

  • A inédita entrevista do príncipe Harry a Barack Obama
    0:47

    Mundo

    Foi divulgado um vídeo pouco habitual em que aparece o príncipe Harry a entrevistar Barack Obama para um programa de rádio. A conversa foi gravada em setembro, durante um evento desportivo para militares com deficiência, e será transmitida na íntegra no dia 27 de dezembro.