sicnot

Perfil

Economia

Varoufakis acusa governador do Banco Central grego de ser desleal

Virginia Mayo

O ex-ministro das Finanças da Grécia e líder do pan-europeu, DiEM25, Yanis Varoufakis, acusou este sábado o governador do Banco Central grego e também ex-titular das Finanças, Yanis Sturnaras, de ser desleal com o Governo do país.

Num artigo publicado no diário helénico Efimerida ton Syntakton, Varoufakis fala das "razões para as quais há que livrar-se" de Sturnaras, que mantém com o executivo grego diversas disputas sobre diferentes assuntos, entre os quais o estado da economia grega.

Varoufakis afirmou ainda que Sturnaras disse que o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, "não o ouviu" enquanto "o Governo estava a negociar com os credores para reestruturar a dívida grega", o que requeria convencer o BCE de que a dívida estava "a cair".

Isto, realça, é "uma violação" da norma que diz que o presidente do Banco da Grécia tem de "atuar em defesa" da política do executivo grego.

Além disso, Varoufakis culpa Sturnaras, em grande medida, por ter levado o Governo do partido Syriza a declarar o controlo de capitais em junho em 2015, depois de em dezembro do ano anterior ter dito que "a liquidez do mercado", estava "a diminuir rapidamente" e que poderia "sofrer danos irreparáveis".

"Não há nenhum país do mundo em que não se inicie uma saída massiva de depósitos, depois de uma declaração nestes termos do presidente do banco central", realçou Varoufakis.

Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC