sicnot

Perfil

Economia

Parlamento Europeu aprova orçamento da UE para 2017

© Vincent Kessler / Reuters

O Parlamento Europeu aprovou hoje, em Bruxelas, o orçamento da União Europeia para 2017, acordado há duas semanas com o Conselho (Estados-membros), que contempla aumentos superiores a 10% nas verbas destinadas à segurança e ao crescimento.

Durante a mini-sessão plenária que decorre em Bruxelas, os eurodeputados aprovaram -- com 438 votos a favor, 194 contra e 7 abstenções - o compromisso acordado a 17 de novembro entre Parlamento e Conselho em torno da proposta da Comissão, que contempla uma verba total para 2017 de 157,86 mil milhões de euros em compromissos e 134,49 mil milhões em pagamentos (contra 155 e 143 mil milhões, respetivamente, em 2016).

Os compromissos são o total de volume de promessas feitas para futuros pagamentos que podem ser realizados em dado ano, enquanto os pagamentos são definidos como o dinheiro pago originário do orçamento para honrar os compromissos.

O orçamento para 2017 prevê 6 mil milhões de euros para fazer frente à crise migratória e reforçar a segurança, o que representa um acréscimo nesta rubrica de 11,3% face a 2016, enquanto as políticas para impulsionar o crescimento e emprego contarão no próximo ano com um total de 21,3 mil milhões de euros, mais 12% relativamente ao ano em curso.

"A prioridade do orçamento é clara: é a juventude. Por isso reforçámos o Erasmus+, a Iniciativa Emprego Jovem, mas uma juventude também precisa de uma economia que cresça e daí o reforço da competitividade da União Europeia em programas como a investigação, como a inovação e também ainda, para além do reforço Erasmus+, o reforço do COSME para as pequenas e médias empresas", sublinhou hoje o eurodeputado português José Manuel Fernandes (PSD), coordenador na comissão parlamentar dos Orçamentos, na sua intervenção em plenário.

Lusa

  • E agora?
    15:07

    Reportagem Especial

    Há uma semana, Portugal voltou a ser palco de uma tragédia que matou pelo menos 44 pessoas e deixou cerca de 70 feridas. Os incêndios destruíram mais de 800 casas, dezenas de empresas e explorações agropecuárias, mataram milhares de animais e consumiram uma gigantesca área de floresta. A reportagem da SIC andou pelo concelho de Tondela, onde três pessoas morreram e o levantamento de prejuízos ainda não está fechado.

  • "Sinto-me como quem leva uma sova monumental"
    0:30
  • Temperaturas vão subir até 4ª feira

    País

    As temperaturas vão subir até esta quarta-feira, prevendo-se máximas entre os 22 e os 29 graus na generalidade do território, valores acima do normal para a época do ano, adiantou hoje a meteorologista Maria João Frada.

  • "Não compreendi absolutamente nada a substituição do Casillas"
    1:58
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    Os guarda-redes de FC Porto e Benfica estão neste momento em destaque depois de José Sá ter assumido a baliza dos dragões em detrimento de Iker Casillas. Nas águias, Svilar repetiu a titularidade frente ao Desportivo das Aves. Os comentadores do programa Play-Off Rodolfo Rei, Rui Santos, João Alves e Manuel Fernandes analisaram as duas situações.

  • Famílias afetadas pelos fogos começam a receber bens de primeira necessidade
    2:30
  • Equipa responsável por renovação da Proteção Civil ainda não é conhecida
    2:45

    País

    A constituição da unidade de missão que deverá entrar esta segunda-feira em funções para concretizar a reforma dos sistemas de prevenção e combate a incêndios ainda não é conhecida. A equipa de trabalho anunciada por António Costa será responsável por pôr de pé o novo sistema de Proteção Civil, aprovado no Conselho de Ministros extraordinário de sábado.

  • "Quero unir o PSD depois de o clarificar"
    1:17
  • Quem são os lesados do BES?
    4:52