sicnot

Perfil

Economia

Greve dos trabalhadores da Groundforce e Portway entre o Natal e o Ano Novo

Os trabalhadores da Groundforce e da Portway estão em greve de 28 a 30 de dezembro, em simultâneo com os trabalhadores da segurança, o que poderá causar perturbações nos aeroportos portugueses entre o Natal e o Ano Novo.

O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (Sitava) emitiu pré-avisos de greve das 00:00 horas do dia 28 de dezembro às 24:00 de 30 de dezembro de 2016 para a Groundforce e para a Portway, as duas principais empresas que fazem a assistência de pessoas e bagagem nos aeroportos nacionais.

"Esta paralisação é na defesa dos trabalhadores, das empresas e do setor, mas também do turismo e da economia nacional", justifica o Sitava nos pré-avisos de greve, apontando o dedo à Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), que acusa de ser responsável pelo "licenciamento ilegal da operação Ryanair/Groundlink" e pelo impasse que se vive na TAP.

Já na semana passada, o Sitava convocou uma greve dos trabalhadores da segurança nos aeroportos, das empresas Prosegur e Securitas, de 27 e 29 de dezembro, por não ter sido alcançado um acordo sobre o novo Contrato Coletivo de Trabalho com a Associação de Empresas de Segurança.

Os trabalhadores das empresas Prosegur e Securitas são quem assegura o raio-x da bagagem de mão e o controlo dos passageiros e também dos trabalhadores do aeroporto, pelo que uma greve poderá ter impacto no tráfego aeroportuário, sobretudo durante esta época festiva.

Entretanto, foi também convocada uma greve na Groundforce para 24 de dezembro, véspera de Natal, pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC).

Questionado pela Lusa sobre o impacto destas três greves, fonte oficial da ANA - Aeroportos de Portugal disse que "a empresa está atenta, acompanha a situação e tudo fará para minimizar os problemas que possam vir a ocorrer".

Lusa

  • Groundforce e Portway deverão cumprir greve no fim do ano

    Economia

    Os trabalhadores de handling da Groundforce e da Portway deverão fazer greve e cumprir protesto entre os dias 28 e 30 de dezembro. A decisão final só será anunciada depois do natal. Esta segunda-feira, o Sitava convocou uma concentração que juntou algumas dezenas de funcionários à porta da Autoridade Nacional da Aviação Civil, em Lisboa.

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31