sicnot

Perfil

Economia

Estado espera arrecadar até 1.500 M€ em dívida de curto prazo na quarta-feira

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

O Estado vai emitir na próxima quarta-feira até 1.500 milhões de euros em título de dívida com maturidade de seis e 12 meses, segundo anunciou esta sexta-feira o IGCP.

Num comunicado emitido esta sexta-feira, o IGCP - Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública informou que esta emissão vai realizar-se na quarta-feira, dia 18 de janeiro, através de dois leilões de Bilhetes do Tesouro com maturidades a 21 de julho de 2017 e a 19 de janeiro de 2019.

Com esta emissão, a instituição liderada por Cristina Casalinho espera arrecadar um montante indicativo global de entre 1.250 milhões e 1.500 milhões de euros.

A última emissão de Bilhetes do Tesouro a seis meses aconteceu em novembro do ano passado, altura em que foram colocados no mercado 250 milhões de euros com uma taxa de juro média de -0,027%.

Na mesma altura ocorreu também a mais recente emissão de Bilhetes do Tesouro a 12 meses, tendo sido emitidos 1.250 milhões de euros, a uma taxa de juro de 0,005%.

De acordo com o programa de financiamento do Estado para 2017, a agência que gere a dívida pública portuguesa espera que o financiamento líquido resultante da emissão de Bilhetes do Tesouro vai resultar "num impacto nulo" e adianta que "será mantida a estratégia de emissão ao longo de toda a curva, combinando prazos curtos com prazos longos".

Ao longo de 2017, o IGCP pretende também emitir entre 14 a 16 mil milhões de euros em Obrigações do Tesouro, através de emissões mensais.

Em termos líquidos, a República portuguesa precisa de um financiamento de 12,5 mil milhões de euros para este ano, num valor que inclui 2,7 mil milhões euros de fundos associados à recapitalização da CGD, que já se encontram financiados.

Lusa

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.