sicnot

Perfil

Economia

Grupo francês PSA interessado numa possível aquisição da Opel

O grupo francês PSA confirmou hoje que está a explorar "inúmeras iniciativas estratégicas", incluindo uma possível aquisição da Opel, não existindo neste momento garantia de que o acordo será alcançado.

Em comunicado, o grupo francês, dono da Peugeot e da Citroen, diz que desde 2012 tem implementado uma aliança com a General Motors, abrangendo, até à data, três projetos na Europa e gerando "sinergias substanciais" para ambos os grupos.

Neste contexto, refere, a General Motors -- dona da Opel e da Vauxhall - e o grupo PSA examinam regularmente possibilidades adicionais de expansão e de cooperação.

O grupo PSA confirma assim que, em conjunto com a General Motors, "está a explorar inúmeras iniciativas estratégicas que visam melhorar a sua rentabilidade e eficiência operacional, incluindo uma possível aquisição da Opel".

Neste momento, de acordo com o grupo automóvel, "não existe qualquer garantia de que um acordo será alcançado".

Várias agências de notícias internacionais avançaram hoje que o grupo PSA, dono da Peugeot e da Citroen, admite comprar a Opel e a Vauxhall, subsidiárias europeias do gigante automobilístico norte-americano General Motors (GM).

O grupo PSA, que agrupa as marcas Peugeot, Citroen e DS, "está a explorar a possibilidade de adquirir a Opel e a Vauxhall", afirmou um porta-voz do grupo francês, citado por vários agências de notícias internacionais.

O grupo francês liderado pelo português Carlos Tavares, e o GM já têm um acordo de cooperação que até agora resultou em três projetos europeus conjuntos que permitiram "sinergias bastante grandes", disse o porta-voz.

A Opel vende os seus veículos sob a marca Vauxhall no Reino Unido.

O anúncio do grupo PSA surge uma semana depois da GM ter divulgado perdas de 257 milhões de dólares nas operações na Europa em 2016, sexto ano consecutivo de perdas no continente europeu.


Lusa

  • Fogo em Sabrosa entrou em fase de resolução

    País

    O incêndio que deflagrou terça-feira em Vilela do Douro, Sabrosa, distrito de Vila Real, entrou a meio da manhã de hoje em fase de resolução, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.