sicnot

Perfil

Economia

2,1%: "défice de 2016 será o mais baixo da história da nossa democracia"

2,1%: "défice de 2016 será o mais baixo da história da nossa democracia"

O ministro das Finanças assegurou hoje que o défice orçamental de 2016 não será superior a 2,1% do PIB, considerando que os indicadores mais recentes da economia são "alicerces mais sólidos" e que ajudam à "saúde das contas públicas".

"O défice em 2016 será o mais baixo da história da nossa democracia e não será superior a 2,1%", afirmou esta quarta-feira Mário Centeno na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, onde está a ser ouvido esta manhã.

Depois de citar os números economia portuguesa divulgados na terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que dão conta de um crescimento médio do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,4% em 2016, o ministro afirmou que "Portugal possui hoje alicerces mais sólidos para garantir um crescimento económico sustentado e equitativo, mas também pela saúde das contas públicas".

Com Lusa

  • Bruxelas elogia evolução da economia nacional
    2:40

    Economia

    A Comissão Europeia elogiou esta segunda-feira evolução da economia portuguesa. No que toca ao crescimento, à descida do desemprego e ao défice, Bruxelas não só melhorou as previsões, como até ultrapassou as melhores expectativas do Governo. Ainda assim, deixa alguns alertas. Em comunicado, o Ministério das Finanças considera que a Comissão Europeia reconhece o sucesso da estratégia económica do Governo e confirma o seu realismo.

  • Bruxelas também prevê défice de 2,3% em 2016

    Economia

    A Comissão Europeia concorda com o Governo português na previsão do défice do ano passado. As previsões económicas de inverno, divulgadas hoje, são melhores do que as de outono, mas os técnicos de Bruxelas alertam que os problemas no sector bancário ainda podem estragar as contas.

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".