sicnot

Perfil

Economia

Governo vai "muito brevemente" amortizar dívida ao FMI

MIGUEL A. LOPES

O ministro das Finanças afirmou hoje que o Estado vai "muito brevemente" amortizar parte da dívida ao FMI, acrescentando que Portugal está autorizado a devolver 1.700 milhões e que estas amortizações antecipadas não ameaçam o financiamento da República.

O governante, que está hoje a ser ouvido na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, afirmou que "o plano de financiamento da República continua a ser sustentado numa redução do endividamento ao Fundo Monetário Internacional" (FMI), recordando que, nos últimos dois meses de 2016, "foram feitos pagamentos de 2,5 mil milhões de euros" antecipadamente à instituição liderada por Christine Lagarde.

Mário Centeno avançou também que, do montante a que Portugal já está autorizado a devolver de forma antecipada ao FMI, "resta ainda utilizar 1.700 milhões de euros" e acrescentou que "muito brevemente vai ser amortizada mais uma parte da dívida ao FMI".

De acordo com o ministro, "nada foi feito que significasse um atraso nem colocasse em causa o financiamento da República Portuguesa" e estas devoluções antecipadas ao FMI são possíveis porque o executivo tem "canalizado os ganhos de liquidez do Estado, por exemplo os 'cocos' do BCP, para amortizar essa dívida".

Lusa

  • Coreia do Norte lança novo míssil balístico

    Mundo

    O Pentágono detetou esta sexta-feira mais um lançamento de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte. O primeiro-ministro japonês já confirmou o lançamento, que terá atingido a zona económica exclusiva, no Mar do Japão.

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.