sicnot

Perfil

Economia

Portugal no mercado para arrecadar até 1.500 milhões em Bilhetes de Tesouro

Portugal vai na quarta-feira ao mercado para arrecadar até 1.500 milhões de euros através de dois leilões de Bilhetes de Tesouro, a seis e a 12 meses, segundo a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP).

Os dois leilões das linhas de Bilhetes de Tesouro (BT) realizam-se pelas 10:30 da próxima quarta-feira e têm maturidades a 22 de setembro de 2017 (seis meses) e a 16 de março de 2018 (um ano), com um montante indicativo global entre 1.250 milhões e 1.500 milhões de euros.

Em janeiro, nos últimos leilões de BT comparáveis, Portugal conseguiu colocar 1.400 milhões de euros a um ano a uma taxa de juro de -0,047% e 350 milhões de euros a seis meses com uma taxa de juro de -0,091%.

Na altura, o montante total colocado (1.750 milhões de euros) superou o valor indicativo, entre 1.250 e 1.500 milhões de euros, e as taxas de colocação foram negativas e mais baixas.

Os leilões da próxima quarta-feira já estavam previstos no programa de financiamento do IGCP a curto prazo no primeiro trimestre deste ano, sendo que esta é a terceira vez que a agência liderada por Cristina Casalinho vai ao mercado para emitir BT desde o início do ano, tendo conseguido arrecadar um total de 3.000 milhões de euros nas duas idas ao mercado anteriores.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.