sicnot

Perfil

Economia

Descongelamento das progressões nas carreiras em discussão até julho

Lusa

O Ministério das Finanças e a Federação de Sindicatos da Administração Pública (FESAP) assinam na sexta-feira um acordo para a negociação, até julho, do descongelamento das progressões nas carreiras no próximo ano.

"Este é um acordo que a FESAP considera de grande relevância e que pode ser considerado histórico, uma vez que quebrará com um período de mais de uma década durante o qual os trabalhadores da Administração Pública viram as suas carreiras completamente congeladas", afirma a FESAP, afeta à UGT, em comunicado.

O documento, que será assinado na sexta-feira no Ministério das Finanças, prevê a negociação até julho do descongelamento das progressões nas carreiras - para que entrem no Orçamento do Estado para 2018.

No entanto, o acordo prevê que FESAP e Governo negoceiem outros temas ao longo deste ano: a resolução da precariedade no emprego público, a política de admissões na Administração Pública, a revisão do regime do Sistema de Avaliação de Desempenho da Administração Pública (SIADAP), (no sentido de lhe conferir maior eficácia e desburocratização).

Fica acordada a negociação também do regime das carreiras contributivas mais longas para efeitos de aposentação, da revisão das carreiras e do Acordo Coletivo de Carreiras Gerais (ACT nº1/2009), a tabela remuneratória única e suplementos remuneratórios.

Para a FESAP, este é um acordo através do qual o Governo dá um "sinal claro de vontade negocial no sentido de, em conjunto com as organizações sindicais, resolver todas as matérias que preocupam e mais profundamente afetam os trabalhadores da Administração Pública, com especial enfoque para o combate à precariedade e para o descongelamento das progressões nas carreiras".

A assinatura do acordo está prevista para as 12:00, sendo que pelas 12:30 o secretário-geral da FESAP, José Abraão, falará aos jornalistas para dar a conhecer o acordo.

Lusa

  • Sindicato expõe dificuldades dos polícias portugueses em Bruxelas

    País

    O Sindicato Nacional da Polícia reuniu-se esta quarta-feira com representantes da União Europeia, em Bruxelas. O presidente do sindicato foi expor aos dirigentes europeus os problemas que os polícias nacionais enfrentam e que, segundo diz, o Ministério da Administração Interna não demonstra vontade em resolver.

  • Protestos marcam cerimónia dos 106 anos da GNR
    2:11

    País

    As comemorações dos 106 anos da GNR ficaram marcadas pelo protestos dos militares. A cerimónia desta manhã contou com a presença do Presidente da República e do primeiro-ministro e com os protestos dos profissionais da Guarda que exigem melhores salários e progressão na carreira. E nem o novo estatuto da GNR, que entrou em vigor esta semana, resolve o problema dizem os sindicatos que acusam a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa de virar as costas aos militares.

  • Governo quer limitar progressões na carreira na função pública
    1:44

    Economia

    O Governo estará a preparar alterações na Função Pública para controlar a despesa com pessoal. Pode haver, por exemplo, limites à progressão na carreira, mesmo quando o trabalhador tiver uma nota que justifique uma promoção. Os sindicatos estão contra e ameaçam com uma resposta firme dos trabalhadores.

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31