sicnot

Perfil

Economia

Clima económico sobe em abril e atividade económica aumenta em março

O indicador de clima económico, disponível até abril, aumentou em Portugal, assim como o indicador de atividade económica subiu em março, segundo dados do INE hoje divulgados.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) refere que o indicador de clima económico (calculado através de inquéritos a empresas de vários setores de atividade) subiu para os 1,8 pontos em abril (1,6 pontos em março e 1,1 pontos em abril do ano anterior).

O indicador de clima económico aumentou entre janeiro e abril, após ter diminuído nos três meses anteriores.Já o indicador de atividade económica recuperou em março, para 2,4 pontos, após ter interrompido no mês anterior o perfil positivo observado desde agosto (2,3 pontos em fevereiro).

O indicador quantitativo do consumo privado desacelerou entre janeiro e março, interrompendo a trajetória crescente observada até dezembro, devido a um contributo positivo menos intenso de ambas as componentes, consumo corrente e consumo de bens duradouros.

Já o indicador de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) estabilizou em março, "interrompendo a expressiva trajetória ascendente iniciada em junho de 2016".

As componentes de material de transporte e de máquinas e equipamentos apresentaram "um contributo positivo menos acentuado", o que foi compensado pelo maior contributo positivo da componente de construção.

Em Portugal, o Produto Interno Bruto (PIB) aumentou 2,8% em volume em termos homólogos no primeiro trimestre (2% no quarto trimestre de 2016). Na Área Euro (AE), o PIB em termos reais subiu 1,7% no primeiro trimestre, em termos homólogos,(1,8% no trimestre anterior).

Em abril, os indicadores de confiança dos consumidores e de sentimento económico aumentaram na Área Euro. No mesmo mês, os preços das matérias-primas e do petróleo registaram taxas de variação em cadeia de -2,3% e 1% respetivamente (-2,4% e -6,3% em março).

O documento mostra ainda que as exportações e importações de bens aceleraram em março, registando variações homólogas de 17,1% e 15,3% (12,9% e 14,9% em fevereiro), refletindo em parte efeitos de calendário.

Considerando a atividade económica na perspetiva da produção, os índices de volume de negócios da indústria e dos serviços e o índice de produção da construção e obras públicas aceleraram em março. Já o índice de produção industrial desacelerou em março.

No primeiro trimestre, a taxa de desemprego fixou-se em 10,1%, inferior em 0,4 pontos percentuais à taxa registada no trimestre anterior e significativamente mais baixa do que a observada no mesmo período de 2016 (12,4%).

O emprego total cresceu expressivamente, passando de uma variação homóloga de 1,8% no 4º trimestre de 2016 para 3,2%, enquanto a população ativa registou um ligeiro crescimento homólogo de 0,6%, o que representou uma recuperação face ao trimestre anterior (variação de -0,2%).

A variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) passou de 1,4% em março para 2% em abril.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado emitido hoje, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Erdogan apela ao reconhecimento de Jerusalém Oriental como capital
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28