sicnot

Perfil

Economia

TAP transportou 1,2 milhões de passageiros em junho, uma subida de 23,4%

A TAP transportou 1,252 milhões de passageiros em junho, um aumento de 23,4% em termos homólogos, sendo que há quatro meses consecutivos ultrapassa a fasquia de um milhão, anunciou esta sexta-feira a companhia aérea portuguesa.

"A TAP transportou no mês de junho 1.252.451 passageiros, mais 238 mil do que no mesmo mês do ano passado, o que representa um crescimento de 23,4%", refere a companhia que tem como presidente do Conselho de Administração Miguel Frasquilho, eleito na semana passada.

"Também em termos de ocupação dos seus voos, a companhia regista forte crescimento, tendo atingido em junho um 'load factor' de 84,3%, mais 4,7 pontos percentuais do que em período homólogo de 2016", acrescentou.

"A contribuir para o forte crescimento da TAP está, em termos absolutos, o aumento de 136 mil passageiros nas rotas da Europa, mais 21,4%. Nas rotas domésticas, registaram-se também crescimentos fortes, com as rotas em Portugal continental (Porto e Faro) a aumentarem no seu conjunto 14%, para um total de 85 mil passageiros transportados no mês, e os voos para as ilhas (Madeira e Açores) a terem um crescimento de 23,7%, atingindo um total de 114 mil passageiros".

As rotas do Atlântico Sul (Brasil) registaram em junho o maior 'load factor' (taxa de ocupação) entre todos os setores de rede da TAP, atingindo os voos uma ocupação de 91,2%, mais 5,6 pontos percentuais do que em junho de 2016", acrescentou.

Nos primeiros seis meses do ano, a TAP transportou "mais 1,3 milhões de passageiros do que em igual período do ano anterior, atingindo um total 6,424 milhões de passageiros, que significam um crescimento de 26,3%".

As quatro novas rotas lançadas em 10 de junho, para Toronto, Alicante, Gran Canaria e Estugarda, "contribuem já, também, para o crescimento registado, bem como o reforço do número de frequências diária para vários destinos para onde a TAP já operava".

Lusa

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.