sicnot

Perfil

Economia

Carris perdeu 500 mil passageiros nos primeiros seis meses de 2017

De acordo com o jornal Público, todas as empresas de transportes a operar em Lisboa, registaram um aumento de passageiros no primeiro semestre. A Carris foi exceção.

A transportadora que é gerida desde janeiro pela Câmara Municipal de Lisboa e registou 61,9 milhões de passageiros nos primeiros seis meses do ano, menos 500 mil face ao mesmo período de 2016.

Ainda assim, ao jornal, a empresa diz que está a recuperar das perdas de clientes registadas nos anos da crise. Entre os motivos apontados para a tendência de inversão, está o crescimento do emprego, o aumento dos rendimentos e o crescimento do turismo.

No topo das transportadoras que mais cresceram no primeiro semestre estão a CP com um aumento superior a 4 milhões de passageiros e o Metro de Lisboa que ganhou mais 5 milhões e meio de utentes face ao ano passado.

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.