sicnot

Perfil

Agressões em Ponte de Sor

Presidente da República chocado com agressão a jovem de Ponte de Sor

Presidente da República chocado com agressão a jovem de Ponte de Sor

O Presidente da República diz que está chocado e preocupado com o caso do jovem agredido em Ponte de Sor esta semana. Marcelo Rebelo de Sousa telefonou ontem para o Hospital de Santa Maria para se inteirar do estado de saúde da vítima.

  • "Imunidade não significa impunidade"
    10:14

    Agressões em Ponte de Sor

    Os rapazes suspeitos de terem agredido na quarta-feira um jovem de 15 anos em Ponte de Sor são filhos do embaixador do Iraque em Portugal e têm imunidade diplomática. Esta questão está a gerar bastante descontentamento e o ministério dos Negócios Estrangeiros já admitiu que pode vir a intervir no caso. O advogado Carlos Pinto de Abreu esteve na Edição da Noite da SIC Notícias para falar sobre o assunto. Para o advogado esta imunidade não significa impunidade. Carlos Pinto de Abreu diz que para que a imunidade venha a ser levantada terá de ser através de um pedido do ministério dos Negócios Estrangeiros, e que, do ponto de vista político, os rapazes terão de ser considerados "persona non grata" e expulsos do país, para que assim possam ser julgados no Iraque.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.