sicnot

Perfil

Agressões em Ponte de Sor

Presidente da República chocado com agressão a jovem de Ponte de Sor

Presidente da República chocado com agressão a jovem de Ponte de Sor

O Presidente da República diz que está chocado e preocupado com o caso do jovem agredido em Ponte de Sor esta semana. Marcelo Rebelo de Sousa telefonou ontem para o Hospital de Santa Maria para se inteirar do estado de saúde da vítima.

  • "Imunidade não significa impunidade"
    10:14

    Agressões em Ponte de Sor

    Os rapazes suspeitos de terem agredido na quarta-feira um jovem de 15 anos em Ponte de Sor são filhos do embaixador do Iraque em Portugal e têm imunidade diplomática. Esta questão está a gerar bastante descontentamento e o ministério dos Negócios Estrangeiros já admitiu que pode vir a intervir no caso. O advogado Carlos Pinto de Abreu esteve na Edição da Noite da SIC Notícias para falar sobre o assunto. Para o advogado esta imunidade não significa impunidade. Carlos Pinto de Abreu diz que para que a imunidade venha a ser levantada terá de ser através de um pedido do ministério dos Negócios Estrangeiros, e que, do ponto de vista político, os rapazes terão de ser considerados "persona non grata" e expulsos do país, para que assim possam ser julgados no Iraque.

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.