sicnot

Perfil

Agressões em Ponte de Sor

Levantamento da imunidade dos filhos do embaixador iraquiano discutida hoje

No dia 17 de agosto, Rúben Cavaco foi agredido em Ponte de Sor, no distrito de Portalegre, alegadamente pelos filhos do embaixador do Iraque em Portugal (na imagem), gémeos de 17 anos.

SIC

Foi adiada para hoje a decisão sobre o levantamento da imunidade aos filhos do embaixador do Iraque, que estão envolvidos no caso das agressões a Ruben Cavaco, em Ponte de Sor. Os chefes da diplomacia de Portugal e do Iraque estão em Nova Iorque, onde se deverão reunir para chegar a uma conclusão.

Esta reunião estava marcada para ontem. Acabou adiada devido a um encontro de emergência para discutir a situação atual na Síria.

  • Mãe diz que Ruben Cavaco perdeu a alegria e ainda tem falhas de memória
    7:29

    Agressões em Ponte de Sor

    O jovem espancado há pouco mais de um mês em Ponte de Sor diz que não aceita um pedido de desculpas. Ruben Cavaco deu a primeira entrevista à SIC, na qual identificou os agressores e disse que espera que se faça justiça. Ruben Cavaco não tem saído de casa e não recuperou toda a memória. Aconselhado a não responder a algumas questões, o jovem afirmou que os amigos não provocaram confusão, como os filhos do embaixador tinham dito anteriormente. Já a mãe diz que o filho perdeu a alegria. Veja aqui a entrevista exclusiva a Ruben Cavaco.

  • Novo regime dos recibos verdes "acaba com as injustiças dos escalões"
    1:10
  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.