sicnot

Perfil

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Copiloto fez cair avião nos Alpes deliberadamente

O copiloto do avião que se despenhou terça-feira nos Alpes franceses foi o responsável pela queda do avião, iniciando deliberadamente a descida e recusando abrir a porta do cockpit ao piloto, revelou hoje o principal investigador. Chamava-se Andreas Lubitz, de nacionalidade alemã e não tinha qualquer relação conhecida a terrorismo.

Anteriormente, o secretário de Estado dos Transportes francês, Alain Vidalies, tinha afirmado que "houve um pedido de ajuda registado às 10:47 horas (09:47 horas em Lisboa), que mostrava que o avião estava a 5.000 pés (1.524 metros), numa situação anormal".

Anteriormente, o secretário de Estado dos Transportes francês, Alain Vidalies, tinha afirmado que "houve um pedido de ajuda registado às 10:47 horas (09:47 horas em Lisboa), que mostrava que o avião estava a 5.000 pés (1.524 metros), numa situação anormal".

Thomas Koehler/Photothek HANDOUT

Em conferência de imprensa, o procurador Brice Robin afirmou que o copiloto estava sozinho aos comandos do avião no momento da queda e que "recusou voluntariamente abrir a porta do cockpit ao piloto e voluntariamente iniciou a descida do avião".

Os investigadores tiraram estas conclusões a partir da análise das gravações contidas numa das caixas negras do avião. Os sons sugerem que o copiloto alemão, chamado Andreas Lubitz, estava consciente e respirava até ao momento em que o aparelho se despenhou.
 
A investigação avança ainda que soou o alarme da porta do cockpit e Lubitz se  recusou abri-la ao comandante.

Sabe-se agora também que os passageiros começaram a gritar antes do impacto final e que ainda não foi encontrada a segunda caixa negra do avião. 

Andreas Lubitz não estava referenciado por qualquer ligação ao terrorismo.

A queda do avião da companhia de baixo custo alemã Germanwings provocou 150 mortos. Segundo Robin, todos tiveram morte imediata.


Com Lusa
  • Admitida hipótese de suicídio ou doença súbita do copiloto
    0:55

    Airbus cai nos Alpes

    Um dos pilotos do avião que se despenhou nos Alpes franceses saiu do cockpit e não conseguiu reentrar, adiantou uma fonte da investigação ao jornal The New York Times. Um procurador francês confirmou que era o copiloto que estava sozinho no cockpit quando o avião caiu.O presidente da operadora de Navegação Aérea (NAV), Luís Coimbra, avança com a tese de suicídio ou de doença súbita para explicar o facto de um dos pilotos não ter conseguido entrar no cockpit, momentos antes do avião se despenhar.

  • Um piloto estava fora do cockpit no momento do acidente e foi impedido de entrar
    1:53

    Airbus cai nos Alpes

    Um dos dois pilotos do A320, que caiu nos Alpes franceses com 150 pessoas a bordo, não estava no cockpit no momento do desastre e foi impedido de voltar porque a porta estava trancada. O grupo alemão Lufthansa, ao qual pertence a companhia Germanwings, referiu hoje que não poder confirmar que um dos pilotos do Airbus A-320 que se despenhou nos Alpes franceses não estava na cabine de comando no momento do acidente. O copiloto do Airbus A-320 tinha 630 horas de voo e estava ao serviço desde setembro de 2013.

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31