sicnot

Perfil

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Equipas prontas para quarto dia de operações nos Alpes

A equipas de busca estão prontas para o quarto dia de trabalho na zona dos Alpes franceses onde terça-feira se despenhou o Airbus A-320 da Germanwings quando efetuava a ligação entre Barcelona e Düsseldorf.

Claude Paris

As autoridades francesas voltarão a utilizar helicópteros a partir da base de Seyne-les-Alpes para atingirem a montanha onde o avião embateu provocando a morte às 150 pessoas que seguiam a bordo.

A prioridade serão as buscas da segunda caixa negra de forma a poder continuar a investigação após a primeira, com o registo de voz da cabine e encontrada poucas horas depois do desastre, ter revelado que o copiloto provocou, deliberadamente, o acidente, segundo as autoridades.

Os especialistas e forenses irão continuar a recuperar na montanha restos de corpos dos ocupantes que estão a ser transportados para um centro de campanha montado em Seyne-les-Alpes, onde são efetuados os trabalhos de identificação.

A identificação das vitimas está a ser feita com recurso a testes comparativos com familiares das vítimas.

Entretanto o porta-voz do Ministério do Interior, Pierre-Henri Brandet, já disse que a repatriação dos restos mortais, principalmente para a Alemanha e França, locais de origem da maioria das vítimas, não será realizada até que sejam recolhidos todos os restos mortais e que se tenha procedido às identificações.


Lusa
  • Cinco acidentes nos últimos 30 anos provocados deliberadamente por pilotos

    Airbus cai nos Alpes

    O copiloto do avião da Germanwings que se despenhou na terça-feira nos Alpes franceses é suspeito de ser o responsável pela queda do avião, uma vez que iniciou deliberadamente a descida do aparelho, revelaram hoje investigadores franceses. O avião da companhia alemã de baixo custo, um Airbus A-320, acabou por embater numa montanha matando todas as 150 pessoas a bordo. Ao longo dos últimos 33 anos existem cinco casos confirmados de acidentes aéreos que foram provocados deliberadamente por pilotos 

  •  Copiloto do Airbus sem "indícios de contexto terrorista"

    Airbus cai nos Alpes

    O ministro do Interior alemão afirmou hoje que as forças de segurança alemãs não têm "indícios de contexto terrorista" relacionados com o copiloto do avião da Germanwings que na terça-feira se despenhou nos Alpes franceses. "Vai ser tudo investigado", disse o ministro Thomas de Maizière. A chanceler Merkel garante total empenho das autoridades alemãs no caso. Andreas Lubitz estava sozinho aos comandos do aparelho e acionou deliberadamente a descida, revelou o procurador francês encarregado da investigação.   

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Défice recua em 2016 na zona euro e na UE

    Economia

    O défice e a dívida baixaram na zona euro e na União Europeia (UE) em 2016 face a 2015, tendo Portugal registado a terceira maior dívida (130,4%) entre os Estados-membros e um défice de 2%, segundo o Eurostat.

  • Incêndio na Amadora deixa 12 pessoas desalojadas
    1:59

    País

    Um incêndio destruiu este domingo a cobertura de um prédio de habitação na Buraca, no concelho da Amadora. Doze pessoas ficaram desalojadas, mas ninguém ficou ferido. Os bombeiros dominaram o fogo em cerca de uma hora, os moradores queixam-se da falta de eficácia no combate às chamas.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa