sicnot

Perfil

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Airbus cai nos Alpes

Mulher terá fingido ser familiar de vítima para voar para os Alpes sem pagar

A polícia alemã revelou esta quinta-feira estar a investigar uma mulher suspeita de ter mentido às autoridades, alegando ser familiar de uma das vítimas da tragédia nos Alpes para obter voos gratuitos para essa região de França.

A companhia Germanwings organizou voos específicos para os familiares das 150 vítimas da queda do Airbus A320. (Arquivo)

A companhia Germanwings organizou voos específicos para os familiares das 150 vítimas da queda do Airbus A320. (Arquivo)

© Jean-Paul Pelissier / Reuters

A companhia Germanwings organizou voos específicos para os familiares das 150 vítimas da queda do Airbus A320. De acordo com um jornal local, situado na cidade de Haltern, que perdeu 16 estudantes e dois professores, uma mulher originária da Alemanha ocidental voou duas vezes para os Alpes às custas da Lufthansa - proprietária da Germanwings - alegando ser prima de um dos professores.

A polícia está a investigar uma possível fraude e a mulher será interrogada assim que a Lufthansa entregar o caso às autoridades.

A companhia aérea referiu que este terá sido um "lamentável caso isolado", sem adiantar mais detalhes.

A limpeza dos danos no local está a cargo da Germanwings e da Lufthansa. Os peritos acreditam que o co-piloto do A230, Andreas Lubitz, deixou o avião cair deliberadamente, num voo que fazia a ligação entre Barcelona e Düsseldorf.